https://www.poetris.com/
 
Crónicas : 

VIVA A PRIMAVERA!

 
Tags:  primavera    humanidade    o amor    Feminismo    O Divino  
 
VIVA A PRIMAVERA

Prezada Esther,

Desde a chamada "revolução feminista" que venho observando e refletindo sobre o feminino e o feminismo em contraponto ao masculino e machismo ou apenas com o ser mulher e feminina, para um mundo em mudança. Cabem algumas palavras sobre cavalheirismo do homem e delicadeza da mulher. Ontem no Grupo Escoteiro que faço parte, distribuí rosas para as lobinhas(7 a 10 anos), escoteiras (11 a 14 anos), guias (15 a 18 anos), às escotistas (chefes) e membros da diretoria, depois de falar sobre a chegada da Primavera e da defesa do meio ambiente e das nossas árvores, símbolo da estação das flores. Disse que a mulher é a flor da humanidade, responsável pela criação, beleza, sonhos e pela harmonia; que um homem jamais deveria agredir uma mulher e a mulher não deveria provocar a agressividade do homem, pois ela tem a força que não vem pela força física, mas pela resistência, pelo amor e pelo convencimento e pela argumentação, paciência e perseverança. A história trazia para cada um um papel diferenciado, mas que a modernidade mexeu nesses papéis, criando uma nova mulher e exigindo que um novo homem surgisse, espantado com o seu novo papel, quase sem texto, sem ensaio, sem um diretor e perdendo a função de protagonista deste filme que é a família, o trabalho e a própria vida. Sem preparação, e com a velocidade da internet, a nova mulher e o novo homem não encontram o ponto de apoio para as novas relações e o Estado passa a criar leis que regulem a convivência, e o que era Universal e ontológico passa a ser legal e momentâneo, criado e gerenciado pela Justiça e pela Política e pela Polícia. A Educação perdeu o trem da história. O pecado está no excesso, me disse um compadre mestre de obras e um pastor luterano. Excesso de lá gera excesso de cá. Toda ação gera uma reação igual e contrária, diz a Física. O Prof. Luckesi disse que a família é formada pelo homem, depois a mulher, depois o filho mais velho, depois o segundo e depois o terceiro; que esta ordem não deveria ser quebrada, nem quando o casal brigasse, nem quando o segundo obtivesse uma grande conquista. Considero-me um dos últimos românticos, um dos últimos cavalheiros e um admirador incondicional de todas as meninas, moças e mulheres e acredito que elas estão mais próximas do Universo Divino, do Absoluto, da Energia Universal e da Origem, do Movimento e Respiração do Mundo do que nós. E nos cabe fazê-las chegar em contato, mesmo rápido, com o Divino, através do amor; elevando seu corpo-alma (não existe um sem o outro e cada um tem o seu que é um todo indivisível) ao máximo prazer, que nem sonhamos imaginar como é, e, quase sempre, nem elas mesma sabem contar. Viva a Primavera!

Antônio Roque Rocha



Sobre A MISOGINIA É CONTEMPORÂNEA, de Esther Rogessi (já postado como comentário)
 
Autor
AntonioRoqueRocha
 
Texto
Data
Leituras
742
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 24/09/2012 19:36  Atualizado: 24/09/2012 19:36
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16261
 Re: VIVA A PRIMAVERA!
Boa Tarde, Poeta!
Bela argumentação!
Adorei o texto!
Parabéns!
Open in new window

Enviado por Tópico
Esther
Publicado: 25/09/2012 10:23  Atualizado: 25/09/2012 10:23
Da casa!
Usuário desde: 17/12/2008
Localidade: Recife- PE- Brasil
Mensagens: 346
 Re: VIVA A PRIMAVERA!
Bom dia, poeta.
Muita paz!

Aqui estou movida pelo agradecimento de tão pertinente comentário sobre minha postagem: A MISOGINIA É CONTEMPORÂNEA - bela argumentação, de fato. Lendo-te, descobri que temos algo em comum: o gosto em comentar e, em transformar comentários em postagens - isso é muito bom e proveitoso - para nós que nos dedicamos à escrita.
O seu texto é inteligente e esclarecedor; alegrá-me que tenhas visão contrária ao sexismo. Nós mulheres, femininas e feministas - no tocante à defesa do gênero, quando relevante; não de Cabul, mas do Brasil, agradecemos.

Sucesso, desde que segundo David O.Mackay: (...)Nenhum sucesso vale o sacrifício de um lar.


EstherRogessi

Enviado por Tópico
AntonioRoqueRocha
Publicado: 25/09/2012 23:42  Atualizado: 25/09/2012 23:42
Super Participativo
Usuário desde: 03/08/2012
Localidade:
Mensagens: 103
 Re: VIVA A PRIMAVERA!
Cara Esther,

Obrigado por suas palavras. Li um livro sobre o Afeganistão, A Cidade do Sol, se não me engano, do mesmo autor de O Caçador de Pipas, se não me engano. Cada gênero tem um papel diferente a cumprir na Humanidade. Gosto de escrever crônicas e em 2013 lançarei um livro com elas, sobre Educação, futebol, Pessoas, festas e comemorações, tipo 15 anos, casamento, e até algumas encomendadas para serem lidas nesses eventos. Como algumas pessoas gostaram do texto, resolvi publicar o comentário. Que bom que você gostou.

Um abraço,
Antônio Roque