https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

“ noctem verterunt in diem “

 
“ “Antes de haver da idade o tempo enchido
Sobre a terra na vida sossegada;
Num vale” — respondi — “fiquei perdido.
“Ontem costas lhe dei por madrugada;
Ele acudiu-me, quando atrás voltava,
E me conduz assim por esta estrada”.”

A Divina Comédia - Inferno - canto vx






Estertores os vivo, mais uma noite de contas amarradas,
nos meados dos fios tantos, tarefas quantas não acabadas.
Divisando, de mais um alvorecer no prenúncio, descobertas
insucessos para revelar dissabores em cercanias desertas.

Tão doces reminiscências pujantes sufocavam os temores,
robustos anseios caiavam férteis os adágios ameaçadores;
quando soturno a vastidão o canto de um pássaro refletia
proclamando fatal, mais próxima a hora do início de um dia.

Ainda à mercê das mais hílares ponderações ali desenhadas,
aquilo tudo mais parecia sobre humano, impossível suportar
tantas formas da mente anestesiada do torpor arrancadas.

Descerram-me os olhos da face gritando expressão nuviosa,
soçobra ali o corpo rendido forçada a mente ao senso tornar
luzido dia, alento incomum apesar da alma a conduta aleivosa:




 
Autor
shen.noshsaum
 
Texto
Data
Leituras
547
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
s.i.s
Publicado: 06/12/2015 21:33  Atualizado: 06/12/2015 21:33
Muito Participativo
Usuário desde: 01/12/2015
Localidade: São Paulo
Mensagens: 85
 Re: “ noctem verterunt in diem “
"Tão doces reminiscências pujantes sufocavam os temores,
robustos anseios caiavam férteis os adágios ameaçadores;
quando soturno a vastidão o canto de um pássaro refletia
proclamando fatal, mais próxima a hora do início de um dia."

Como uma música soturna de doce fel,soa por dentro dos tímpanos,alarga e contrai o entendimento,deslanchando um apego feroz de um prenúncio de quase fim.
As vezes a noite nos parece de fato tenebrosamente escura, e a agonia corta o ar, os sonhos do querer acreditar,que o fio da vida,pode se estender para além de muito mais que um nascente sol.
Mas olha...
Ao longe pro leste,do lado de cá uma estrela brilha e promete nunca se apagar.







Beijos meu Amor, amo você
(por favor volte para mim.
)