https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Crítica : 

Ditador

 
Tags:  liberdade    beleza    voz    ferocidade  
 
Cala-se, diante da incerteza.
A pobreza não entende a riqueza.
A vida vale e não vale nada.
Tua voz é quem manda.

Por que falar em liberdade,
Quando não há.
Os olhos vê só maldade,
Sua boca cheia de ferocidade.

A beleza nunca teve dono,
Nem correntes no pescoço.
Teu dia chegará, embora tardio,
Num desses domingos cinzentos.

 
Autor
airtorion
Autor
 
Texto
Data
Leituras
625
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.