https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Primeiros Versos

 
Tanto que passou desde os primeiros versos que escrevi!
Quanto Tempo passado, quantas lágrimas vertidas,
quantas vezes me «matei», tantas outras m'iludi,
entre escolhos, velhos cedros, tantas horas perdidas ...

Afinal, sinto que «morri», mas sei que renasci,
e de tantos versos que escrevi, fui crescendo,
minha Vida aumentando, só eu sei o que sofri,
e se por eles eu morri, nunca, nunca me arrependo!

Tanto caminho percorrido desde aqueles versos,
onde um dia, em menino, terno e doce,
alaguei a minha esperança, em mil sonhos, imersos!

O Pai que nunca tive ou a Mãe que me deixara,
foram pesos, solidões e desesperos,
d'uma pobre criança que a Vida abandonara …


Ricardo Louro
Junto à Tendinha
no Rossio de Lisboa


Ser Poeta é exilio
num pais de condenados
um tormento infinito
de mil olhos rejeitados!

Ricardo Maria Louro

 
Autor
Ricky
Autor
 
Texto
Data
Leituras
661
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.