https://www.poetris.com/
Mensagens -> Desabafo : 

Cara a cara

 
Olha para mim
Sente raiva
Ai a gaita
Olha para mim
Por acaso sabes de onde é que eu vim?
Não sabes e sabes porquê?
Porque eu sou um V
V de vitória
Tu és o D de derrota
Agora almoça e arrota
Já chega de paródia
Vamos ao que realmente importa
És mais burro que uma porta
Queres fugir da bófia?
Queres esbanjar bazófia?
Então começa a olhar à tua volta
Aprende comigo que eu não duro sempre
Bandido seja bom ou mau nunca estará sozinho
Haverá sempre um cúmplice que te apoiará tanto na tua burrice como na tua casmurrice
Que se rirá na tua cara como se ela estivesse toda pintada
Que se revoltará contra o diz que disse
São tudo aldrabices que até dão pena
Como o caso do Altice arena
Que no passado era o Meo arena
Sou eu quem dita as regras
Se não te sentes bem nem sei porque raio entras
Já me tinham dito que gostavas de sofrer
Só eu é que não queria crer
Mas agora as peças do puzzle começam a fazer sentido
Estou-te a ver muito perdido miúdo
Estou a ver a tua vida por um canudo
Eu só te digo
Vai com tudo
Não esperes pelo próximo período
Sim, estava a falar do Entrudo e da Páscoa
Não fiques parado como uma estátua
Desde o amanhecer ao entardecer
Dá vida ao teu ser
O mesmo que dizer
Olha para mim
Esquece, não olhes mais para mim
Porque a meu ver já sabes bem o que fazer
Podes não ser capaz de ver
Mas sei que o consegues reconhecer

Open in new window

 
Autor
joao20
Autor
 
Texto
Data
Leituras
28
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.