https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens sobre triste

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares sobre triste

Ouça minha canção

 
Ouça minha canção
 
Ouça minha canção
Que hoje soa triste
Um gélido no coração
Uma dor que persiste.

A melodia tão vazia
Que nada oferece
Nesta noite tão fria
Onde tudo escurece.

Notas tão sofridas
No som da melodia
Com as cordas partidas
Vai fluindo a poesia.

Ouça, este é meu canto
Nas palavras a sussurrar
Tão triste e sem encanto
Mas precisa escutar.

Sad Violin [HQ]
 
Ouça minha canção

"Incisiva"

 
"Incisiva"
 
"Incisiva"

Não sabe administrar os vácuos.
Menos ainda trabalhar as perdas.
Nesse deserto, os oásis são áridos.
A luz do olhar, não mantém acesa.
Rascunha idéias que ficam no papel
São espectros de versos concretos
Desejos paridos em prosa poética
Pelo manto prata da lua, cobertos.
E assim, absurdamente fora de tom.
Por hoje desiste de tentar entoar.
Guarda na gaveta todas as frases
Deixa só a figura de linguagem falar.
Quem sabe amanhã, o cinza vira azul.
Abre a gaveta, onde aprisiona a poesia.
Solta as palavras, deixa o amor voar.
E vai com ele, nas asas da fantasia.

Glória Salles
 
"Incisiva"

JUST HOLD ME... ( Abraça-me somente...)

 
Just Hold Me...(Abraça-me somente...)

Just hold me… My darling…
Não me perguntes porquê... somente abraça-me.
Não quero falar, não quero escutar
Só quero sentir me aconchegada nos teus braços.

Dá-me o teu colo meu amor
É só isso o meu querer
Me sinto triste... perciso de me recompor.
Só quero ser embalada com a música do teu ser.

Just hold me…Tight…
Nesta noite fria
Onde me sinto perdida sem valor
Neste dia sem sentido só sinto horror.

Abraça-me forte
Aconchega-me no teu porte
Muito, muito forte...
Dá-me o teu ombro quero chorar consorte...

Agarra-me forte meu amor
Quero te sentir... teu calor
Não digas nada sê só o meu consolador
Nesta noite cheia de dor

Just hold me tight, my darling!
 
JUST HOLD ME... ( Abraça-me somente...)

Quando Tu Não Estás...

 
Quando não estás, só quero voltar atrás.
Quando perciso de ti, não te encontro.
Quando penso em ti, não sonho, vivo.
Quando não te vejo, fecho os olhos, revejo os teus.
Quando não ouço tua voz, aquela música escuto e curto.
Quando não me chamas de Amor, noto as chamas extinguidas.
Quando te desejo, sinto a paixão arder sem tùmulo ou chão.
Quando teu ausente carinho não preenche minha falta, sinto-me fraca.
Quando tua força não me alcança sinto aqui no peito aquela lança.
Quando teu amor não sinto, morro um pouquinho.
Quando a saudade aperta, olho na distância, o nosso passado.
Quando não sinto o sabor dos teus lábios, aguo-o na sede.
Quando não te toco, sinto simplesmente um toque, um sonho...
Quando não te tenho, lastimo ter-te perdido... esquecido...
 
Quando Tu Não Estás...

Floresta: Te Alimentam Labaredas De Inferno

 
Paraíso tropical entre giestas e carumas
És o simbolo de elegância com tuas vestes de esmeralda.
Danças ao som do vento de todas as estações presentes.
Mergulhas no ar com tuas essências precisas.

Careces de carinhos, e abraços não os tens.
Quando te crucificam, choras baixinho uma oração.
Defendes-te furiosa, em rugidos mortificantes.
Quando a ti te levam o inferno tirando-te todos os bens.

Teu manto verde se esfuma entre labaredas de inferno
Vingas-te sufocando-me a alma sem uma gota de oxigénio.
Vento sopra tuas cinzas já desgastadas da maldição, sem perdão.
Sim, isto não tem perdão!

Apresentas-te de luto forçado, por aqueles que te alimentaram o inferno.
Expandes teu odor num cortejo fúnebre.
Roubaram-te a vida, com fogo te consumiram.
Não comprendes a razão para tal quando te atiraram para este abismo...
 
Floresta: Te Alimentam Labaredas De Inferno

POR QUE?

 
POR QUE?
 
 
POR QUE?

by FatinhaMussato

Por que estou triste?
Será a chuva,
A cair em cântaros,
E com ela o frio
Da madrugada nebulosa?
Ou será por sua causa?

Será saudade de seus carinhos,
De suas doces palavras de amor?
Será a lembrança de seu perfume
Até hoje a me seduzir?

Serão as ondas de teus pensamentos
No infinito a me buscar?
Ou será apenas o meu desejo
Tentando te encontrar?

Só o que sei esta saudade dói...
Dói mais que doença fatal!
É uma dor que meu sossego destrói,
E transforma toda ventura em mal!

INÉDITO
Jales (SP), outubro/2008 - sábado

Imagem: NET

Música: Imagine / John Lennon
 
POR QUE?

TRAGA DE VOLTA TEU SORRISO!

 
TRAGA DE VOLTA TEU SORRISO!
 
 
TRAGA DE VOLTA TEU SORRISO!

by FatinhaMussato

Por que estou tão triste?
Será a chuva,
A cair em cântaros,
E com ela o frio
Da madrugada nebulosa?
Será por causa do vento,
Com seus uivos
Marcados pela tristeza,
Sinistros,
Angustiantes?

Ou será por tua causa?
Pela ausência
Que a mim impuseste,
Com tua partida?
Será a saudade
De ouvir tua voz,
Suave e doce,
Cantarolando
Cantigas de amor?

Vem logo, amado!
Traz de volta
Teu sorriso pra mim,
Traz de volta
Meu riso espontâneo,
Minha alegria de viver,
Que contigo levaste!

Poema INÉDITO Nesta Data
Jales (SP), 24/agosto/2009 – segunda-feira – 02h30mm.

Imagem: NET

Música: With You / Ernesto Cortazar
 
TRAGA DE VOLTA TEU SORRISO!

SE AMOR É ISSO... AMO-TE!

 
SE AMOR É ISSO... AMO-TE!
 
 
SE AMOR É ISSO... AMO-TE!

by FatinhaMussato

Um dia já te disse
Que se amar é sentir a tua falta,
Ficar triste quando não apareces,
Ficar assim meio sem saber
O que fazer em frente
À tela do computador
E outras coisas mais!
Se amor é isso...
Amo-te...
Se não for isso,
Também não me importa definir,
Acho até que
Não vale mesmo a pena definir...
O que importa, isso sim,
É que me sinto bem falando contigo,
É que desejo com muita força,
Poder abraçar-te!
Não te atormentes tanto
Tentando saber
Que tipo de sentimento
Tenho por ti!
Um dia,
Ao nos encontrarmos um dia,
Poderás perceber melhor
O que se passa em mim,
Em meu coração!
Verás que sou toda carinho,
Que sou toda emoção,
Toda desejo de te amar
E te fazer feliz!

INÉDITO
Jales (BR), outubro/2008 – sábado.

Imagem: NET

Música: Mon Amour / Franck Thore
 
SE AMOR É ISSO... AMO-TE!

O fim de um sonho!

 
Desço a rua pensando em ti,
Imagino-te nua, sorrindo para mim.
Desejo a tua pele,
Mas não me toques,
Eu quero é viver,
Não preciso desse teu mundo,
Não me tragas mais dor,
Não digas mais nada,
Procuro amor,
Caminhando pela estrada.

Não compliques,
Não me faças chorar,
Quero-te longe não te quero mais amar.
Não me sigas, não!
Não me olhes, não!
Não me toques, não!
Não digas mais nada,
Deixa-me ter,
Uma boa memória de ti,
Não quero ser mais teu, não!
Não me faças apagar-te em mim, não!

Serás sempre assim,
Um ser que desperta em mim,
Tudo o que não quero acordar,
Cada pedra do caminho tem uma imagem de mim.
Pensando em ti chorando por mim.

O som de cada lágrima faz-se ouvir a minha volta.
Desaparece do meu mundo por favor diz que sim,
E então poderei ter um pouco de paz,
Poderei dormir sem demorar,
Sem angustia, sem ansiar,
Por uma mundo melhor,
Onde não sofro, nem te sei de cor.

Não venhas comigo,
Não me faças correr,
Dá-me o tempo que perdi contigo,
Não me faças morrer,
Não quero ser mais teu,
Não me faças apagar-te em mim,
Tu me queres e eu não,
Larga, deixa a minha mão.
Não quero esse teu perfume,
Não quero mais esse teu beijo,
Deixa-me partir e talvez ser feliz,
O que sinto por ti?
Não queiras saber!

Como podes ser tão cruel,
Quando sabes que sempre te sonhei ter,
Sou aquele que te odeia,
Aquele que te amou mais do que devia,
Sou aquele que te queria,
Durante a noite,
E durante o dia.
 
O fim de um sonho!

SEM TI NEM SEI MAIS SORRIR!

 
SEM TI NEM SEI MAIS SORRIR!
 
 
SEM TI NEM SEI MAIS SORRIR!

by FatinhaMussato

Sinto que cada minuto que passa
Rouba-te um pouco mais de mim...
A saudade aumenta e minh’alma devasta
Deixa meu coração triste assim!

Como pudeste ir embora de mim,
Deixando-me assim perdida, tão só?
Não sabes que sem ti nem sei mais sorrir?
Para mim, na partitura da vida, és a clave de sol!

Sinto falta da musicalidade do teu riso,
Do encanto e da magia do teu olhar,
Da meiguice dos teus carinhos
Da ternura da tua voz a sussurrar...

Vejo-te no sol que se eleva ao longe,
E depois vem com seu calor me abraçar...
O perfume das flores me lembra teu cheiro,
Sinto-te na brisa que de leve vem me acariciar...

Ah! Quanta saudade eu sinto de ti!
Que vontade de te ver sorridente a chegar,
E num abraço carinhoso e terno me envolver...
Dizendo que jamais irás me deixar!

INÉDITO
Jales (SP), março/2009 - terça-feira – 15h15m.
[/size]

Imagem: NET

Música: Eu Sei Que Vou Te Amar /(alcione_e_alex_guedes)
 
SEM TI NEM SEI MAIS SORRIR!

Cidade cinza

 
Cidade cinza

A aurora ja vem embassada pela fumaça
Nuvens cinzas encobrem o azul do ceu que lentamente se escassa
Os passaros migram em silencio de luto
Pelo ar funebre que jaz em acordo mutuo
Com a evoluçao que trabalha a todo vapor
O cinza agrega o interior do coraçao que nao reside o amor
O tempo anda junto com a ganancia que traz apatia no olhar da criança
Que vive no deserto de arranhaceus sufocando o verde da esperança
A terra seca folhas caem sem o sabor da brisa
E a prova que o homem conseguiu se igualar ao tom funebre da cidade cinza
 
Cidade cinza

"Atalhos"

 
"Atalhos"
 
"Atalhos"

Quando se vai
E levas o melhor de mim.
Aí... Sou do verso, a rima torta.
Simulo um contorno triste
No movimento lento das mãos
A tônica suave do gesto.
Conheço os ecos ensurdecedores
Dos passos trôpegos,
Nas frágeis asas do vento.
Dias lentamente moídos
No moinho dessa vida.
Que de certeza traz somente a demora...
Perdida em horas aladas
Olho a noite, atônita,
Que despe a madrugada
E abraça a manhã.
Tremo quando retiras o xale
Das tuas carícias...
E vem o medo...
Quando teu olhar encontra o meu
E não ouves o que meu corpo fala...
Então meu canto é o uivo
De uma loba ferida...
E passos furtivos,
buscam atalhos...

Glória Salles
 
"Atalhos"

Caminhos com rosas...não espinhos.

 
Caminhos com rosas...não espinhos.
 
Andando pelo caminho senti que pisei em espinhos
Abaixei e os retirei, sem problema.
Mas com isso percebi que há certos espinhos
Que não são tão fácies assim para tirarmos
Espinhos que nos perfuram, nos machucam.
Esses são espinhos que a vida nos da de forma triste.
Tento tira-los, mas aqueles cravados no coração
São triste são doloridos esses fazem uma ferida profunda
Tento tira-los mas nem sempre consigo eles ficam ali machucando
Que se tornam impossíveis de retira-los.
A vida é um jardim de rosas e espinhos.
Prefiro viver no jardim de rosas, mas nem sempre
Consigo.
Espero que Ano que está chegando me traga mais rosas que espinhos.
Feliz ano Novo a Todos.

Com muitas Rosas no coração.
 
Caminhos com rosas...não espinhos.

DESPEDIDA

 
DESPEDIDA
 
Hoje acordei triste,não vi você,
Olhei na cama do lado que você dorme.
Estava vazia.
Procurei em toda a casa e não te encontrei.

Quando voltei ao nosso quarto,
Olhando por tudo,vi na cabeceira da cama um bilhete era seu,
Muito trêmula sem saber de nada,
Comecei a ler,

Meus olhos se encheram de lágrimas,
Quanto mais eu lia,menos eu entendia,
Ou não queria entender e nem acreditar,
Eram palavras amargas,triste,doloridas,

Palavras que eu jamais queria ter lido,
Depois de uma noite linda de amor,
Não era possível,
Que estava escrito tudo aquilo.

Você me deixou,
Arrumou outro amor e nem de mim se despediu,
Só deixou um simples bilhete,
Me dizendo Adeus.
 
DESPEDIDA

DESILUSÃO!

 
DESILUSÃO!
 
 
DESILUSÃO!

by FatinhaMussato

A angústia da incerteza
Faz-me triste e solitária...
Como falar do amanhã
Se nem mesmo o hoje existe?

Se nem agora tenho
Razões para não estar triste?

Só a desilusão de saber,
Que tanto amei e não tive vitória,
Tanto amei e não fui feliz,
Faz-me sofrer e querer desistir!

INÉDITO
Jales (SP), outubro/ 2008 - segunda-feira.

Imagem: NET

Música: Printemps Nippon / Franck Thore
 
DESILUSÃO!

Amor e Lua

 
Nosso amor vive...
Todas as fases da Lua.
Navega desde o rio triste,
Até o mar da beleza nua...

Vezes parece Minguante,
Beirando 1/4 de amor...
Vivemos perto e distante
Sentindo frio e o calor!

Vezes a paixão reNova,
Beija o dia, acena ao sol,
Fala a noite, verso e prosa!
Respira o ar sob o lençol...

Assim, torna-se Crescente,
Pulsando o lento compartilhar.
Vezes a chuva cai sobre a gente
Outras o colo é abrigo para morar!

Assim, transborda a Cheia...
Seguidas doses de mel,
No corpo e na veia
Na terra e no céu!

Assim, nosso amor vive...
Eterno também como a lua,
Escrevo para que arquive:
Quero ser sempre Tua!

29/01/2009
 
Amor e Lua

ONDE ESTÁ MEU PIERROT?

 
ONDE ESTÁ MEU PIERROT?
 
 
ONDE ESTÁ MEU PIERROT?

by FatinhaMussato

Sou a sua Colombina, Pierrot!
Minh’alma triste assim te busca!
Ri, seduz, encanta e foge,
De Colombina sou aprendiz...

Visto-me assim cheia de graça,
Para disfarçar minha amargura...
Tecidos brilhantes, muito cetim,
Para esconder o amor que vai em mim!

Brinco, rio, sou criança,
Disfarço a minha grande dor,
De não ter-te junto de mim...
Busco a ti, meu Pierrot!

Sou Colombina dos amores,
Que deixei atrás de mim...
Nem as vestes coloridas,
Diminuem as minhas dores!

INÉDITO
Jales (SP), outubro/2008 - quinta-feira – 18h12m.

Imagem: Google

Música: While she sleeps / David Lindermann
 
ONDE ESTÁ MEU PIERROT?

SEM TI!

 
SEM TI!
 
 
Em "comentário" ao meu poema SEM TI, este poema de meu sobrinho, a quem muito agradeço!

SEM TI!

by Jader Mussato

Sem ti
Padeço num mundo sombrio
Onde o vento frio
É o inimigo da alma...

Sem ti
As cores vão se embora
E dão lugar às nuvens
Pintadas do mais triste cinza
Que brota dos meus olhos...

Sem ti
A vida deixa de ser um belo filme...
Passa a ser uma breve noticia
Que anunciada perde a graça,
Como tudo que passa por mim

Sem ti...

*********************************

SEM TI !!!

Iluminaste minh'alma,
Mostraste-me o que é o amor!
Com teu olhar risonho,
mostraste-me o paraíso em flor!

O teu sorriso ilumina
minh'alma, cansada e dolorida...
Resgata a alegria perdida
no longe de "um dia"...

Sem ti, meu coração sucumbe,
Sem ti, meus dias são iguais...
Sem luz para guiar meus passos...
Sem amor, para curar meus ais!

FatinhaMussato
Jales (SP), 27/setembro/2007

Poema INÈDITO Nesta Data

Imagem: NET

Música: Só Tinha Que Ser Com Você / Fernanda Porto
 
SEM TI!

Fim...

 
Ne me quitte pas ... para recordar Jacques Brel.
 
Fim...

Eterno pesadelo

 
A dor sufoca-me a alma
As lágrimas descem lentamente por meus olhos
Traidoras, silenciosas
Fingem acariciar-me, mas estão a destruir-me lentamente
Impiedosamente...
Ninguém é capaz de entender o que sinto
Ninguém percebe o quanto necessito de um abraço, de uma palavra de consolação
A verdade é que estas pessoas que passam apressadamente por mim
Já não mais se importam com os sentimentos
de seus semelhantes
Estão ensimesmadas, presas dentro de si mesmas
O egoísmo tinge-lhes os olhos
Com a podridão da insensibilidade
Vivem suas vidas e se esquecem dos excluídos e desiludidos da vida
Não acordam para a realidade
E o eterno pesadelo continua...
 
  Eterno pesadelo