https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Partiste e partiste meu coração

 
Open in new window

D’olhos postos no horizonte,
Nada via, senão traços
Da tua apressada partida,
Nada ouvia, senão o ecoar
Dum adeus que ocupava o vazio
Em minh’alma desfeita.
Partiste e partiste meu coração,
Dos bocados que pude ajuntar,
Fiz velório e enterrei-os
No jardim do nosso namoro,
Na esperança que um dia
Voltarás pra mim,
Voltarás pra nosso doce lar
Voltarás a encantar-me
Com teus sorrisos d’anjo,
Com teus mimos de mulher,
Que me faziam adormecer
Ao teu aconchegante colo,
E só me acordava
Quando ouvia o sussurrar
Daquelas palavras mansas,
Junto aos meus ouvidos;
-Amor!!! Te gosto muito!
Acordava e não queria mais dormir,
Enquanto me sorrias como uma deusa,
Minha eterna deusa!
Me hipnotizavas com teu olhar:
Nada mais existia
Pra além de tu e eu,
Nada mais se via,
Senão um meigo sorriso
Que irrompia dos teus húmidos lábios,
Os quais não resistia
E te beijava perdidamente.
Sei, sei que hás-de voltar, querida!
Hás-de voltar a quinta do amor,
Onde nasceu nosso primeiro beijo.
Sei, sei que hás-de voltar...!
No dia em que voltares a este doce lar,
Encontrarás escancaradas as portas
Da casa dos nossos sonhos,
Atravessarás a sala de estar
E lá ao fundo (nosso canto preferido)
Me encontrarás com os beijos nas mãos,
Prontos pra matar a saudade,
E com suas mortalhas
Farás remendos aos bocados
Do meu coração partido,
Que um dia enterrara no jardim
Dos nossos encontros secretos.

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
357
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 23/02/2018 10:59  Atualizado: 23/02/2018 10:59
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1772
 Re: Partiste e partiste meu coração
Uma ânsia... uma espécie de dor que nos arrasa. Dói como uma ferida aberta. Mas ter saudades é tão bonito como amar alguém. Pois não deixamos de ter a esperança de que ela vai voltar. Adorei a tua prosa. Levo comigo. Beijos.