https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A Micas

 
Não sei se a conheço, mas sei que as visitas aos museus ajudaram na conquista de uma certa ansiedade ambiental.
Tento silenciar os meus pensamentos e partir na nau catrineta para bem longe e encantar-me com a Madame Bovary.
É dia de ir ao mercado da fruta, talvez te encontre de olhos esbugalhados a enviar sms para a tua reconquista.
A Micas assinou o divórcio com o eletricista e ele fez as malas e evaporou-se.
Agora a Micas anda que nem pode com o bronzeado daqui para ali na conquista do viúvo ou do pescador ou então, quem sabe, do policia sinaleiro. Chegaram os frangos e a caminhada da Micas ficou no caminho do pensamento.
Hoje, há mais histórias para contar, se calhar o homeopata também está na lista dos mais procurados pela Micas. Há histórias do arco da velha à espera de serem contadas, talvez para a semana tenha tempo e paciência para as ouvir.
Até lá desligo a corrente e fico em modo silencioso, só a vê-los passar de piropos na mão a pensar na Micas.

Ai Micas... és tão boa a cuidar dos frangos.


Carolina

 
Autor
Carolina
Autor
 
Texto
Data
Leituras
260
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 28/08/2018 15:42  Atualizado: 28/08/2018 15:42
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: A Micas
Carolina,

Retratos de tantas vidas insípidas.
Sucesso menina bonita!
Nanda