https://www.poetris.com/
Poemas : 

PONTE

 
PONTE

E no meio
A ponte Interrompe o caminho pela não existência.
Se ligava homens à margem oposta, não mais...
O próprio homem desfez
O elo na sua indireta vontade de ir além da natureza...
Contra toda a natureza do que deve ser.
E no vazio ainda se vê o novo rio.
A lama sangra sob a ponte espectral
Como o sangue dos inocentes...
Como o excremento dos gananciosos.
Lá está, não estando, a ponte que devia ligar
Agora,
Símbolo do rompimento eterno do Homem com natureza.
Cabe ao poeta a recriação imaginária
Do que devia estar lá.
(Proteus).

 
Autor
PROTEUS
Autor
 
Texto
Data
Leituras
87
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.