https://www.poetris.com/
Poemas : 

Jardins Babilônicos

 
Trazes no corpo fogoso
Uma fruta de rosados prazeres
Que exala eflúvios dos deuses
Quando em jantares mitológicos.

No alvo colo tens os sabores
Dos pecados mesopotâmicos,
Dos jardins suspensos babilônicos
Que deixam tensos meus despudores...

Tens em si as essências das flores
E nos cabelos caídos em caracóis
Tens dois mil sóis e serpentes
Que só teus olhos sabem empedrar.

Tens a sutileza de uma dama.
Na cama tens a libido das fêmeas
Insaciáveis das feras tribais asiáticas
Que atacam mas não matam de uma vez.

Devoras-me, filha de Gaia e Urano!
Transmutas-me estatueta de mármore!
Acabes comigo antes que eu me acabe
E caibas na parte que só a ti... Cabe.



Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
142
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
kirinka
Publicado: 21/11/2019 17:50  Atualizado: 21/11/2019 17:50
Colaborador
Usuário desde: 17/03/2015
Localidade:
Mensagens: 786
 Re: Jardins Babilônicos
..................................

"Babiloniei-me" toda Gyl....(risos)

Peço desculpa pela brincadeira, mas a verdade...

a verdade é que adorei...

mas no entanto e querendo ser sempre sincera, também é muita flor, para a minha capacidade poética, vamos chamar-lhe assim....(risos). Quem sabe...SABE!

Abraço da Luka e pelo momento partilhado por ti!