https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

serenidade

 








disse ao ocaso;
bebe a experiência
do meu dia
e a sabedoria dos
meus olhos.
embala nas tuas
cores o meu cansaço
e leva nos teus ombros
a angústia do
que não nasceu.

digo ao amanhecer;
bem vindo seja
todos os
sonhos
que ontem não
puderam nascer.





nada muito complicado... como atirar pedras em lagos

 
Autor
MarySSantos
 
Texto
Data
Leituras
397
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
1
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/06/2020 23:36  Atualizado: 30/06/2020 23:36
 Re: Serenidade
Quer-se