https://www.poetris.com/
 
 
V.M.

Minha falta de criatividade estava me matando como tudo na minha vida. Como as pessoas a minha volta. Como a rotina que vivia. E era inevitável fugir disto, era talvez o meu destino. Algumas vezes tentei me trancar, em uma concha imaginaria. Mas descobri que vão iriam me matar de qualquer jeito. Seja no trabalho, na rua, na universidade (principalmente), na sua casa, na putaquepariu. Eles vão te matar. Eles vão me matar. Tolice seria tentar fugir, de algo que vai ter que acontecer. Eu aprendi então, a guardá-la comigo. A morte. A vida. Às vezes sinto a morte mais forte e meu corpo apodrece. Vomito e pareço renascer. Loucura? Talvez. O sentimento não é para todos explicar e muito menos ler. Entender.




CB


Não Tente

 
Autor
Carlos Bazesko
 
Texto
Data
Leituras
861
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/04/2008 22:23  Atualizado: 21/04/2008 22:23
 Re: V.M.
Algumas imagens são muito interessantes mas o texto requer uma certa explicitação. Abraço