https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

“Quem sabe... amanhã” - Soneto

 
Tags:  vida    sentimento    futuro    memória    morrer    explosão  
 
“Quem sabe... amanhã” - Soneto
 
“Quem sabe... amanhã” -Soneto

Às vezes penso, nasci na contramão da vida
Quando o desencontro abissal toma minha razão
Meu invólucro, expõe esse deserto sem guarida
E na memória dos meus olhos, tanta explosão

Explosão de sentimentos, quase uma vibração
Memória de momentos estéreis, jamais vividos
Estático, meu corpo permanece, ante a visão
De provar um futuro, agora talvez permitido

Nesse ciclo diário, maçante que vai e vem
Quase nem percebo, tão apressada e alheia
No fio da navalha, a envolver-me essa teia

Momentos intermináveis de viagem ao alem
De dentro de mim, renasce sempre um querer
Renovação do ciclo, que insiste em não morrer.

Glória Salles

Open in new window


Glória Salles

 
Autor
GlóriaSalles
 
Texto
Data
Leituras
1615
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
30
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Edilson José
Publicado: 27/09/2008 02:34  Atualizado: 27/09/2008 02:34
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2008
Localidade: SP
Mensagens: 5591
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Poesia dum outro dia melhor e melhor...
Muito bela
Parabéns
bjo
Dill


Enviado por Tópico
Gleidston
Publicado: 27/09/2008 03:06  Atualizado: 27/09/2008 03:06
Da casa!
Usuário desde: 12/05/2008
Localidade: Barreiro
Mensagens: 272
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Mais um momento de grande inspiração
e que amanhã seja mesmo melhor.
beijo e otimo sabado pra voce!!!


Enviado por Tópico
Fhatima
Publicado: 27/09/2008 03:18  Atualizado: 27/09/2008 03:18
Colaborador
Usuário desde: 12/02/2008
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 3389
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Glória!

Tuas mensagens são cada vez mais sensíveis e nos fazem ler e reler com carinho as tuas palavras que
seguem ciclos que se evoluem cada vez mais!
Parabéns amiga!
Amo tudo o que escreves, tua alma é repleta de vida e têm um sentido vivo de muitos sentimentos
belos!
Beijinhos de luz!

Fhatima


Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 27/09/2008 10:46  Atualizado: 27/09/2008 10:48
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Estamos perante uma das mais talentosas sonetista do Luso com se vê neste soneto inspiradíssimo, formalmente correcto (embora o metro de cada verso não seja sempre igual), pleno de ritmo e coerência.
beijinho.


Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 27/09/2008 11:00  Atualizado: 27/09/2008 11:00
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7113
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
ESPERAMOS QUE UM DIA SEJA SEMPRE MELHOR DO QUE O OUTRO, NEM SEMPRE ACONTECE, FICA A ESPERANÇA.

PARABÉNS GLORIASALES, POR MAIS ESTE BELO POEMA
BJS POETISA´
A. DA FONSECA


Enviado por Tópico
jessébarbosadeolivei
Publicado: 27/09/2008 11:50  Atualizado: 27/09/2008 11:50
Da casa!
Usuário desde: 14/09/2008
Localidade: SALVADOR, Bahia ---- BRASIL
Mensagens: 368
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
há uma seiva de introspecção agônica, de
intimismo doloroso, lancinante. ao menos,
é o que me parece.


Enviado por Tópico
ellianaalves
Publicado: 27/09/2008 13:15  Atualizado: 27/09/2008 13:15
Colaborador
Usuário desde: 14/06/2008
Localidade: Petrolina-PE
Mensagens: 567
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
parabéns amiga
lindo texto
adoro vc,bjsssssss e bom dia!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/09/2008 15:01  Atualizado: 27/09/2008 15:01
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
É sempre um prazer ler-te nesta tua sensibilidade que me toca.
Estamos sempre numa renocação constante minha amiga

Um beijo
Dolores


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/09/2008 16:50  Atualizado: 27/09/2008 16:50
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Seu soneto possui um quê de filosófico, incessantes imagens que são fortes e amenas em convulsão além de seu estilo de escrever, livre de métricas dá um texto uma vibrancia própria, e uma intensidade de sentimentos. Beijos e saudações de Godi.


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 27/09/2008 19:25  Atualizado: 27/09/2008 19:25
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11191
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Glorinha querida,
Quem sabe, amanhã, a saúde não estará melhor, a vida não sorrirá de novo.
Estou convicta que sim, amiguinha.
Beijinhos minha linda
nanda


Enviado por Tópico
elisabeteluisfialho
Publicado: 27/09/2008 20:37  Atualizado: 27/09/2008 20:37
Da casa!
Usuário desde: 01/07/2008
Localidade: Alcobaça
Mensagens: 464
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Glória é assim que eu gosto de te sentir
Mesmo que sejam palavras para convenceres a ti mesma, pouco importa o que conta é a força delas em ti
Aquele abraço do tamanho do mundo


Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 28/09/2008 03:53  Atualizado: 28/09/2008 03:53
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4531
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Nesse teu querer viver amiga, está o teu constante reencontro de ti em ti e de ti nos outros...

Bela a tua poesia poetisa.

Beijinhos
Tudo de bom para ti


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/09/2008 16:11  Atualizado: 28/09/2008 16:11
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Escreves com os pinceis do pensamento, com as cores mais simples.

Gostei muito do seu Soneto.

Beijos.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/09/2008 18:11  Atualizado: 28/09/2008 18:11
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Olá Glória,

Venho dar-lhe os parabéns pelo seu belo poema carregado de optimismo, força e muita esperança.

Bom final de domingo

Cumprimentos,
José António


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/09/2008 19:11  Atualizado: 28/09/2008 19:11
 Re: “Quem sabe... amanhã” - Soneto
Apesar desse "ciclo diário, maçante que vai e vem", ainda encontra maneira de "De dentro de mim, renasce sempre um querer,Renovação do ciclo"...
Muito bem, Glória! É assim mesmo!
Beijinho.