https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

Teu poder

 
 
Vera Cabalini

Prazeres sentes tu,

quando me fazes cair

nas frias malhas da

insignificância!


Alegra-te o coração,

saber-me curvada

face aos silêncios

das tuas distâncias!


Tens tu,

o dom de revestir-me de fraquezas e,

diante da tua nobreza,

sou ingênua criança!


Ocultas tu,

o semblante da própria face e,

implacavelmente,

comigo rompe alianças!


Mas como podes tu,

recitares minhas demências e insanidades

se, tampouco, o meu amor alcanças?


Cumpre-me ressaltar,

que não quero lágrimas na tua linda face,

para não saber violada

a tua elegância!


Não me revelarei em preto no teu espelho

Também, não é vermelha a minha fragrância.

Buscarei em outros mares,

o verde da minha esperança!

 
Autor
veracabalini
 
Texto
Data
Leituras
392
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Norberto Lopes
Publicado: 06/06/2009 23:40  Atualizado: 06/06/2009 23:40
Colaborador
Usuário desde: 15/03/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 970
 Re: Teu poder
Mesmo sem se saber desenhar a Clave-de-sol, a gente pensa logo numa música para esta letra...
Linda!... gostei muito

nl


Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 06/06/2009 23:42  Atualizado: 06/06/2009 23:42
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8222
 Re: Teu poder
Consinto com o Norberto que o texto é musical. Belo poema de vida.Beijo