https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Quase nada

 
Vera Cabalini


Minha vida de repente

virou roupa surrada

no varal dependurada

sem vida e sem cor!

Minha alma adormecida

não encontra mais guarida

na alegria ou na dor!

Sou quase indiferença

cabeça que já não pensa

coração sem amor!

Sou parte desinteressada

sou apenas quase nada

ou o começo do FIM!

Sou canção desentoada

desafinando a madrugada

com as sobras de MIM!

 
Autor
veracabalini
 
Texto
Data
Leituras
300
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
(re)velata
Publicado: 06/06/2009 22:09  Atualizado: 06/06/2009 22:09
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2009
Localidade: Lagos
Mensagens: 2181
 Re: Quase nada
Gostei do ritmo e das imagens fortes do teu poema.

Um beijinho