https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 22 »
Offline
jaber
a medida da morte
Contabilista de profissão, habituou-se desde novo a medir tudo na proporção das necessidades e ...
Enviado por jaber
em 13/09/2017 16:12:08
Offline
jaber
A morte de Deus...
Vejo sempre ao entardecer a gente que carrega a noite a buscar um vão de montra de rua para esten...
Enviado por jaber
em 14/06/2017 11:04:39
Offline
jaber
Exagero
Joana, (nome fictício) era uma menina esplendorosa, inteligente, criativa, conversadora e afável....
Enviado por jaber
em 16/12/2016 11:02:33
Offline
jaber
Ter e não ter...
Por vezes sente-se falta, não se sabe do quê, só se sente… Saudade do que não se sente, uma e...
Enviado por jaber
em 12/12/2016 14:52:12
Offline
jaber
Imutável
Canto o amor como uma inevitabilidade Impossível não amar, Como impossível não morrer. Sou excel...
Enviado por jaber
em 02/12/2016 10:47:53
Offline
jaber
inutilidade
Quisera eu matar-te Nessa metáfora que usas Usar eu das minhas armas Contra o teu escudo Trucidar...
Enviado por jaber
em 16/11/2016 11:09:17
Offline
jaber
O que os olhos não vêm o coração não sente.
Na sua vida monótona no grande palacete, Hermínia vivia a sua viuvez agarrada a um frasco de pe...
Enviado por jaber
em 12/11/2016 14:56:51
Offline
jaber
Dias assim-assim
Os dias nus que espreito pelo buraco da fechadura como senão fizesse parte deles, dias de sol pos...
Enviado por jaber
em 27/09/2016 12:47:50
Offline
jaber
Devaneio
Pensar-te é assim a modos que um dia de calor, com o suor a escorrer, do alto da testa para o ros...
Enviado por jaber
em 05/09/2016 17:58:58
Offline
jaber
crónica de uma queda
Afigura-se um dia pesado, sem jeito para rimas. Compassado pelo passar das horas, o peso da negri...
Enviado por jaber
em 07/12/2015 17:08:27
Offline
jaber
Criando raizes
Ao olhar a onda ao fundo a formar-se, lá onde o céu se une ao mar, em atropelos de bátegas unidas...
Enviado por jaber
em 20/06/2015 15:39:16
Offline
jaber
fragmentos
Apareceu do nada no hall do 3º andar, carregado de sacos plásticos, barba por fazer hirsuta e esb...
Enviado por jaber
em 03/01/2015 21:34:50
Offline
jaber
Sou esse filho da puta que me chamam!
Não estou na vida como um poema, não estou em forma de verso rimado, nem de métrica estruturada!...
Enviado por jaber
em 16/08/2014 22:38:17
Offline
jaber
mais [1] "pró" concurso!
Para eu ser do luso um membro de honra, Por favor, aceita casar comigo, Deixa assinalar este poem...
Enviado por jaber
em 09/06/2014 14:37:21
Offline
jaber
uma nesga de tempo
À porta do desejo, mesmo na entrada colérica da tua vontade, dá-me a brisa que me prometeste, ...
Enviado por jaber
em 05/06/2014 22:00:37
Offline
jaber
Da poesia e da crítica
Pessoa dizia da poesia como sendo o autêntico real absoluto, cerne da sua filosofia. A poesia co...
Enviado por jaber
em 20/05/2014 21:46:14
Offline
jaber
rodopio de orgasmos
Talvez não saibas da serenidade que sinto na certeza do teu olhar. Entremear-te assim entre o ...
Enviado por jaber
em 16/05/2014 21:09:02
Offline
jaber
O velho, a velha, o cão, o gato, o pássaro (e a puta da pobreza)
A pequena avenida atapetada de pedra cinzenta amaciada pelo tempo e pela invernia, de arestas car...
Enviado por jaber
em 25/04/2014 22:12:10
Offline
jaber
Sal em madrugadas de Maio
Ser assim essa linha, finita no teu infinito Horizonte do teu vasto mar. A espuma que debrua a on...
Enviado por jaber
em 23/04/2014 21:49:31
Offline
jaber
Não sei ser... Mas sou!
Não sei ser espinho de limoeiro em flor de macieira. Não sei ser noite nas alvoradas de ninguém. ...
Enviado por jaber
em 20/04/2014 22:58:57
(1) 2 3 4 ... 22 »