https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

VISÃO À LUZ DA MADRUGADA

 



A noite engole vozes cansadas.
Só permanece o trote da mulher
que voa as crinas desenhadas em aço.
Atravessa lodo breu e suja os lábios
inclinados em conspiração de silêncio.
Vira-se o vento nas veias,
enquanto conjuga outros verbos no poema.
De suor projectado em doces orvalhos
multiplica apelos suculentos a frutos
que espreitam em postigos iluminados.
Encolhendo o corpo entre minutos de lama
a mulher segue a trote e cresce
para a boca de uma nova madrugada.

MV


Não sei se sei escrever POESIA, mas sei que a sinto no peito. É assim que nasce a minha “poesia”. Entre desabafos, sentires, desejos de me inventar e (re)inventar nascem-me as palavras que deito no papel, com as mãos em afago ou em fúria…
Marta Vasil

 
Autor
MartaVasil
 
Texto
Data
Leituras
829
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
4
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Runa
Publicado: 03/06/2010 20:06  Atualizado: 03/06/2010 20:06
Colaborador
Usuário desde: 24/04/2010
Localidade: Santo Antonio Cavaleiros
Mensagens: 1177
 Re: VISÃO À LUZ DA MADRUGADA
Gosto das tuas visões nocturnas, carregadas de lirismo e imagens que emergem da força das palavras. Vou guardar no meu baú.

Beijos

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/06/2010 21:37  Atualizado: 03/06/2010 21:37
 Re: VISÃO À LUZ DA MADRUGADA
Para não estragar o teu poema com palavreado inútil, faço minhas as palavras do poeta RUNA.

Assino e tb levo para mim.

Beijo azul

Enviado por Tópico
JOSÉMANUELBRAZÃO
Publicado: 04/06/2010 22:51  Atualizado: 04/06/2010 22:51
Colaborador
Usuário desde: 02/11/2009
Localidade: Lisboa, PORTUGAL
Mensagens: 7775
 Re: VISÃO À LUZ DA MADRUGADA
Eu conheço este poema e gosto muito dele e relido no Blog onde és autora-residente!

Estou aqui dando um apoio do Amigo ZÉ

Beijo com carinho