https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

PRECISO MATAR

 
 
P´ra criar bem preciso de matar.
Necessito tornar-me um assassino…
Para que a poesia seja o ar
Que condensa os pulmões do meu destino!


P´ra criar mais, preciso torturar.
Pegar num bisturi e cortar com raiva…
Para pôr minha mente a flutuar
E ressuscitar as almas do Paiva!


E que esta sede de morte infinita
Nunca seja punida pela gente.
Esta escrita a justiça vos dita!


Matarei então o horror indiferente,
Vou torturar a guerra nesta cripta
P´ra que possa viver com feliz (mente)!

António Botelho


Há muito que meus tons melódicos poéticos não se gesticulam em escrita ou sapiência mental, pois eis que o amor chegou e a poesia abafou...

 
Autor
antóniobotelho
 
Texto
Data
Leituras
1378
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
14
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/09/2010 19:55  Atualizado: 10/09/2010 19:55
 Re: PRECISO MATAR
olá poeta, bem que poderíamos ter esse poder nas mãos de matar, os horrores que vemos pelo mundo .

Um belo soneto, parabéns.


Enviado por Tópico
Maribel
Publicado: 10/09/2010 20:12  Atualizado: 10/09/2010 20:15
Da casa!
Usuário desde: 21/08/2010
Localidade: Venho do mar
Mensagens: 261
 Re: PRECISO MATAR
António me deixa sem palavras para comentar tanta sabedoria!!! Tu nasceste poeta,sua idade cronológica é apenas um adorno para uma mente aliada com alma e coraçào de um homem sábio..Adoro ler-te, beijinhos querido poeta és um dos meus favoritos...:)))


Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 10/09/2010 21:01  Atualizado: 10/09/2010 21:01
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 3023
 Re: PRECISO MATAR
Poesia forte. E você escreveu com talento. O que se lê, toca nossas emoções.
bj.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/09/2010 21:03  Atualizado: 10/09/2010 21:03
 Re: PRECISO MATAR
Olá poeta! Belo soneto!!! Intrigante...Realmente, criar é uma labuta. Cada um tem seu modo de o fazer...Eu por exemplo, preciso morrer...Morrer de dor, de amor, de paixão, de solidão para depois renascer em versos. Mas é sempre um sofrimento, pois os poemas exigem o sangue dos poetas sempre. Gostei deste versos. Parabéns!!

abraços


Enviado por Tópico
Ledalge
Publicado: 10/09/2010 23:10  Atualizado: 10/09/2010 23:10
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2007
Localidade: BRASIL
Mensagens: 6880
 Re: PRECISO MATAR
Olá António,

Mata-se um leão a cada verso, a cada novo instinto criador...mortes vem e vão e assim a poesia se resgata do poço ao qual chamamos vez ou outra de existência, ou melhor conflito dela.

Sinceridade: você merece parabéns pois é um dos melhores sonetistas do site.

Ledalge


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/09/2010 09:20  Atualizado: 11/09/2010 09:20
 Re: PRECISO MATAR
Antonio, bendita a tua inspiracao e criatividade! Que morra a guerra, hoje e sempre. Parabens e abraco!


Enviado por Tópico
JOSÉMANUELBRAZÃO
Publicado: 11/09/2010 20:20  Atualizado: 11/09/2010 20:20
Colaborador
Usuário desde: 02/11/2009
Localidade: Lisboa, PORTUGAL
Mensagens: 7775
 Re: PRECISO MATAR
Um poema intenso que me deslumbrou António!

Abraço do ZÉ