https://www.poetris.com/
 
Textos : 

Retalhos da memória

 
Tenho fome de sorrisos de sol e da preguiça do vento... da embriagante lânguidez do entardecer, espraiando-se sob os campos de trigo doirado, quase maduro. Dos dias cálidos a prometerem sinfonias de grilos e de rãs noites adentro. Tenho saudades do bailado ondulante das borboletas e do verde fluorscente dos luzicus na parede do meu quintal. Dos lírios que enfeitavam o jardim abandonado, em frente à casa alta de xisto da rua da minha avó e em cujo telhado de lajes quentes, me sentava junto dela e me demorava a ouvir as suas histórias de encantar, que me contava por entre costuras de dedal e agulhas difíceis de enfiar.
Lembro-me das dálias rubras sem canteiro, nascidas da terra, junto ao corrimão das videiras. Das tangerinas que salpicavam o chão em volta da tangerineira e das outras que colhíamos com a escada da azeitona. Dos abrunhos de frança a pingarem de mel... das abelhas gulosas e da bilha de barro onde se guardava a água fresca que nos matava a sede quando longe das nascentes.
Dos enfeites e das festas, da música e do largo cheio de gente.


*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

 
Autor
cleo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1008
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
7
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Carlos Ricardo
Publicado: 10/12/2012 23:51  Atualizado: 10/12/2012 23:51
Colaborador
Usuário desde: 28/12/2007
Localidade: Penafiel
Mensagens: 2005
 Re: Retalhos da memória
O sentimento de que a alma foi ficando para trás, seja lá o que for, é um sentimento estranho, é uma saudade, uma incompreensão da vida.


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 10/12/2012 23:57  Atualizado: 10/12/2012 23:57
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Retalhos da memória
Tinha fome de te ler, trás-me uma saudade de dentro (de mim)
como se olhasse de fora e dentro fosse longe, muito longe.
Beijo Cleo e obrigada


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/12/2012 23:20  Atualizado: 11/12/2012 23:20
 Re: Retalhos da memória
...mas fico contente por perceber que tua saudade é doce..na verdade uma lembrança boa e isso faz bem.Tua memória formada por retalhos forma o cobertor que te aquece não em lágrimas mas em sorrisos...assim sinto.Parabéns,beijos

Enviado por Tópico
MaryFio
Publicado: 17/12/2012 17:27  Atualizado: 17/12/2012 17:27
Da casa!
Usuário desde: 28/09/2012
Localidade:
Mensagens: 479
 Re: Retalhos da memória
Memorias lindamente escritas, Cleo.
Pude sentir o cheiro, o gosto, e imaginar as figuras.
Abracos,
~Mary~

Enviado por Tópico
Propoesia
Publicado: 17/12/2012 20:15  Atualizado: 17/12/2012 20:15
Luso de Ouro
Usuário desde: 14/11/2012
Localidade:
Mensagens: 349
 Re: Retalhos da memória
Essa memórias, sendo retalhos, são também as linhas que nos compõem, que nos costuram, que nos ligam, que nos perfazem manta colorida e incomparável: peças únicas, e no entanto, feitas de tantos retalhos iguais aos de tantos...

Beijo.
(também eu, reconheci retalhos iguais aos meus...)