https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Enfada Paixão

 
Sintetizo o pensar por versos em insana poesia
Poetizo o passado do tempo, arauto da saudade.
Enfeite colateral de metades livres em ousadia
Repousam no escrito de um conto de verdade

Romance de cor intensa sem o ócio e anemia
Aromatizado no instante de almas em liberdade
Condenados num sonho eterno de uma noite fria
Desperta em hora extrema a sua falsa identidade

Palpitante em segredo, arde pelo fogo do pecado
Inferno é seu medo que veste a face do desprezo
Finado da paixão, defunto que ontem foi amado

Fúria de um coração infausto, um amanhã destroçado
Evoca o vazio por um destino que com espírito ileso
Renasça do seu pesadelo, apaixonado e injustificado


Murilo Celani Servo

 
Autor
murilocs
Autor
 
Texto
Data
Leituras
718
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 17/01/2014 16:58  Atualizado: 17/01/2014 16:58
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2992
 Re: Enfada Paixão
Murilo,
Que soneto belamente escrito.
Que mensagem forte, penetrante.
Gosto muito da tua maneira de escrever.
Bj.
Branca