https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

; não desiste o vento de aplainar presença

 
;
;
;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;
;
;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;
;;;;

;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

; não desiste o vento de aplainar presença
neste mundo curvado. ilumina

em outro nó aberto que resiste
ao cambalear moribundo de uma canção
pela vertigem final fatal

sei de um rio que se redesenha
possas tu pensar-me nos rastros do
silêncio que deixo pelo caminho. restos.

I

esvoaçam os cedros
transbordando muros em volta. olha
as papoulas que rodopiam aplacando
chamas em redor

II

uiva o vento na tua boca
em sede. o louco voou para longe
com o céu às cavalitas

III

para ti
parte de mim caça ventos sóis.



(; reintroduzindo-me em F.Duarte libertando-o)


"Forfante de incha e de maninconia,
gualdido parafusa testaçudo.
Mas trefo e sengo nos vindima tudo
focinho rechaçando e galasia.
Anadiómena Afrodite? Não:"

("Afrodite? Não" Jorge de Sena)

 
Autor
F.Duarte
Autor
 
Texto
Data
Leituras
605
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
9
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
saraabreu
Publicado: 24/07/2014 12:54  Atualizado: 24/07/2014 13:28
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2014
Localidade:
Mensagens: 2423
 Re: ; não desiste o vento de aplainar presença
O vento "aplainando presença" em todo o lado, umas vezes mais calmo outras vezes mais desembaraçado sobre o ser que canta:

"esvoaçam os cedros
transbordando muros em volta. olha
as papoulas que rodopiam aplacando
chamas em redor"

Belas figuras conseguiu passar.
Magnifico Duarte.

bj


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/07/2014 13:35  Atualizado: 24/07/2014 13:35
 Re: ; não desiste o vento de aplainar presença
é voraz como todo vazio

grande poema


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 25/07/2014 03:09  Atualizado: 25/07/2014 03:09
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: ; não desiste o vento de aplainar presença
reintroduzindo-se em uma bela libertação.
eu agradeço esse momento de pura poesia. obrigada

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 25/07/2014 03:09  Atualizado: 25/07/2014 03:09
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: ; não desiste o vento de aplainar presença
reintroduzindo-se em uma bela libertação.
eu agradeço esse momento de pura poesia. obrigada


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/07/2014 03:23  Atualizado: 25/07/2014 03:23
 Re: ; não desiste o vento de aplainar presença
*sim...
E de ventos nada sei.
Beijoka*