https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Vulcão

 
Tags:  natureza    destino    renovação  
 
Na minha alma reside um segredo,
e nele se abriga a minha energia, minha emoção.
É como um vulcão adormecido...

Tudo parece quieto,
tudo parece normal, mas não está.
Só parece.
Está latente, em meu interior.

Então, um dia, bastará um pequeno movimento,
uma leve pressão, e o vulcão se agitará, fumegará.
Derramará rios e rios de lava,
despertará.

Destruirá o que tiver que ser destruído,
mas abrirá caminho para a renovação.
É o curso da natureza.
Da minha natureza.
É o meu destino.


Cláudia Banegas

 
Autor
Cláudia Banegas
 
Texto
Data
Leituras
563
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 15/03/2008 20:43  Atualizado: 15/03/2008 20:43
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2797
 Re: Vulcão
Saiam de baixo quando o vulcão explodir. Todo mundo, acho que possue um segredo, mas se contar vão piorar as coisas. Ótimo poema.