https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

há sons que trespassam a noite [cortam-na pela metade]

 
..........
.
.
.......................
.
......................
.................
..............
..........................
.
.
.
.
....................................
...................................
.......................
...................
....................
...................
*************************************

há sons que trespassam a noite [cortam-na pela metade]
como sigas afiadas a pele

e gaivotas que gritam a norte em pleno Tejo nos dias tristes

planando sem o bater das asas
sem o descanso.

De nada serve o sufoco do caminhar
distante
incrédulo

calcando chuva a cada passo

nada trazem as canseiras que esgotam
atrofiam
ou aqueles horizontes insuperáveis
crepúsculos passageiros
desejos
perversos
que atravessam paragens certas.

Definha o sexo antes exuberante
empinado

breve o tempo que se desejava eterno
imparável
assim fossem os dias
as noites
o amar
porque não as fugas?

Tudo regressa.

Há gaivotas que gritam trespassando os silêncios das noites que sobraram dos dias tristes

[e há um rio que o mar engole].



Fico-me então com os meus demónios.


(Ricardo Pocinho)



"Floriram por engano as rosas bravas
No inverno:veio o vento desfolha las..."
(Camilo Pessanha)

http://ricardopocinho.blogspot.com/

 
Autor
Transversal
 
Texto
Data
Leituras
668
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
7
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
saraabreu
Publicado: 19/02/2015 19:28  Atualizado: 19/02/2015 19:28
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2014
Localidade:
Mensagens: 2423
 Re: há sons que trespassam a noite [cortam-na pela metade]
Um poema nostálgico Ricardo repleto de sentimentos como se fossem sons, sons esses que saem numa coberta de figuras fantásticas e o tempo passa e o ser sonha e sai da realidade:

"[e há um rio que o mar engole]."

...que se chama poesia.
Gostei imenso poeta.
bj

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/02/2015 19:45  Atualizado: 19/02/2015 19:45
 Re: há sons que trespassam a noite [cortam-na pela metade]
Ricardo, ficas com os demónios e nós ficamos com a tua poesia. mais um belo poema. parabéns

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/02/2015 20:23  Atualizado: 19/02/2015 20:23
 Re: há sons que trespassam a noite [cortam-na pela metade]
Ricardo,

"Sons que trespassam a noite" e invadem os sentidos poéticos que nunca se calam...

Mais uma obra prima!

Beijos,

Anggela

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/02/2015 20:23  Atualizado: 19/02/2015 20:24
 Re: há sons que trespassam a noite [cortam-na pela metade]
Ricardo,

"Sons que trespassam a noite" e invadem os sentidos poéticos que nunca se calam...

Mais uma obra prima!

Beijos,

Anggela

Tão bom que saiu em duplicata!

Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 19/02/2015 20:29  Atualizado: 19/02/2015 20:29
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
 Re: há sons que trespassam a noite [cortam-na pela metade]
"breve o tempo que se desejava eterno
imparável
assim fossem os dias
as noites
o amar
porque não as fugas?"


um descanso, mas os poetas, poeta, não se abstêm
de fazer colheitas, seja das noites, do amar
ou das fugas e assim vamos nos deleitando com tua arte de escrever.

bom vê-lo novamente por aqui.

bjo!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/02/2015 13:35  Atualizado: 20/02/2015 13:35
 Re: há sons que trespassam a noite [cortam-na pela metade]
o tempo é um demónio...um dos muitos...abraços