https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

O Peixe Chato (nome e apelido)

 
O peixe chato

Eram horas do almoço, levantei-me, fui lavar as mãos e depois desci a escada fui sentar-me à mesa, como é natural pus o guardanapo no colo e comecei por uma sopinha para aconchegar, estava saborosa tinha espinafres, lembrei-me.
O Poppey mais os seus músculos e pensei nos meus come!
A seguir veio o segundo prato, olhei, estava um peixe com acompanhamento, mas os meus olhos deparam-se com dois olhos mortiços e vítreos que me deixaram perplexa.
Dois! É assim mesmo, ali estavam. Como assim? Era costume o peixe ter só um virado para mim. Interroguei-me, comecei a subir aos neurónios do meu sótão cabeludo e abri as gavetinhas até encontrar nelas a explicação. Por vezes emperram já estão gastas, rangem, faz dó. De repente um raio de luz entra pela fresta do telhado então a lembrança das aulas, do livro de ciências naturais e lá estavam os peixes, duas classes, cartilaginosos e ósseos era um peixe pleuronectiforme, não lembro as subdivisões de classes são muitas já nem sei todas mas tinha a pista. Estes quando nascem são como quase todos umas larvas ou ovos como qualquer peixe só que estes ao fim de pouco tempo de vida sofrem algumas metamorfoses, o corpo começa a ficar achatado e em forma de fúsil e um dos olhos passa para o lado do outro que fica cego e descolorido, esquisito, hein! Flutuam em ondas, também não dormem e escondem-se no fundo do mar. Com as barbatanas atiram pedrinhas para cima do corpo para melhor se esconderem, enterrando-se bem, de fora os orifícios nasais e o olho visual sempre bem vigilantes aos predadores, mas eles também são. Fiquei na lua a recordar tudo isto e acordei do transe com aqueles olhos de peixe frios de rodovalho morto. Pu-lo a nadar para a cozinha, pedi desculpa, mas já não me apeteceu comer mais nada, levantei-me e vim tomar estes apontamentos. Afinal eu também seria o seu predador, só que os meus olhos ainda estão vivazes, tinha ficado achatada com a minha memória retardada é certo e a verdade custa sempre a encaixar mas também eu sou uma grande chata desculpem!
Helena

 
Autor
Volena
Autor
 
Texto
Data
Leituras
648
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
38 pontos
12
5
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/06/2015 16:01  Atualizado: 20/06/2015 16:01
 Re: O Peixe Chato (nome e apelido)
Nossa! Volena,
Nem eu teria coragem de degustar este "peixe chato"
Bom demais ler este conto e vivenciar um momento tão único...
bjo


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/06/2015 16:54  Atualizado: 20/06/2015 16:54
 Re: O Peixe Chato (nome e apelido)
curioso, educativo e com humor. parabéns, Helena


Enviado por Tópico
acalenta
Publicado: 20/06/2015 17:41  Atualizado: 20/06/2015 17:41
Colaborador
Usuário desde: 25/08/2010
Localidade:
Mensagens: 5385
 Re: O Peixe Chato (nome e apelido)
KKKK!!!


Que peixei mais chato, parabéns adorei ler.

beijos Vó

acalenta


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/06/2015 22:54  Atualizado: 20/06/2015 22:54
 Re: O Peixe Chato (nome e apelido)
Volena uma gracinha, sempre!
Além de uma aula de ciência, uma leitura saborosa
e simpática
Abraço com muita estima
Open in new window


Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 21/06/2015 13:10  Atualizado: 21/06/2015 13:12
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6451
 Re: O Peixe Chato (nome e apelido)
Que peixe é esse que te fez divagar pelos tempos da escola?
Oxalá que ele pudesse nadar da cozinha para o mar.
Lindo poema, adorei.
Abraço!
upanhaca


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/06/2015 14:05  Atualizado: 25/06/2015 14:05
 Re: O Peixe Chato (nome e apelido)
Meus parabéns pelo texto!