https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Memórias

 
Ainda que no tempo
eu seja tarde…

Procuro no espaço das memórias
o primórdio do tempo
ainda sem idade

(Vasculho no baú da imaginação
reflexos de um porvir acorrentado)

Desconexa intemporalidade
fria, desobrigada, ermo
sem termo
no mirar do deserto dos olhos

Face à indefinição
dissipa-se no dourado manto
traindo o tracejado claro
do horizonte

Demora-se a contínua expressão
do olhar cativo de um lugar
absorvido
pela contagem das horas

(Ainda que no tempo
ele seja tarde…)

ÔNIX
 
Autor
ÔNIX
Autor
 
Texto
Data
Leituras
224
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 12/08/2016 23:33  Atualizado: 12/08/2016 23:33
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 11955
 Re: Memórias
"Ainda que no tempo eu seja tarde..." Já valeu a leitura. O resto foi brinde. Obrigado pelo prazer gratuito.

Enviado por Tópico
atizviegas68
Publicado: 13/08/2016 13:08  Atualizado: 13/08/2016 13:08
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2014
Localidade: Açores
Mensagens: 1072
 Re: Memórias
No espelho há um tempo que só os olhos sabem contar.
Belo! Parabéns.
Um abarço