https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

mãos de meninos

 






as tuas mãos pequenas concheiam o teu olhar
na palma da tua mão retratas o teu rosto
com cor encarnada e terra da pátria
tuas mãos como um brinquedo não querem contar
a guerra dos homens
que te roubam o sonho
de aprenderes a amar























Zita Viegas















 
Autor
atizviegas68
 
Texto
Data
Leituras
344
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
12
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MariaSousa
Publicado: 19/08/2016 21:53  Atualizado: 19/08/2016 21:53
Membro de honra
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4096
 Re: mãos de meninos
Belo!
Tocou-me o coração ao pensar nesses meninos. Mereciam ser felizes, não era?


Beijinhos


Enviado por Tópico
Nininha
Publicado: 19/08/2016 23:41  Atualizado: 19/08/2016 23:41
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2016
Localidade:
Mensagens: 1717
 Re: mãos de meninos P/ atizviegas68
Olá Zita;

Gostei muito de a ler! Obrigada pela partilha.
Abraço


Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 20/08/2016 11:43  Atualizado: 20/08/2016 11:43
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6274
 Re: mãos de meninos
No olhar inocente duma criança faminta, lê-se a maldade dos homens marcada pelas guerras e pela indiferença.

Poema pequeno mas que traz a tona apatia dos homens quanto ao mundo da pequenada.
Adorei ler.
Abraço!
upanhaca


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 21/08/2016 13:23  Atualizado: 21/08/2016 13:23
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15944
 Re: mãos de meninos
Zita
Emocionante! A foto desse menino se encaixa perfeitamente aí!Open in new window



Enviado por Tópico
Margô_T
Publicado: 22/08/2016 11:05  Atualizado: 22/08/2016 11:05
Da casa!
Usuário desde: 27/06/2016
Localidade: Lisboa
Mensagens: 277
 Re: mãos de meninos
As mãos de menino unem-se em concha e, quando com água, espelham um “rosto” nas suas palmas.
Este rosto tem “cor encarnada”, tem sangue.
Este rosto mostra a “terra da pátria”, já que, sendo rosto de menino como tantos outros, se encontra coberto de terra e pó, marcado pelos destroços da guerra que não incentivou… e que lhe roubam as mãos (e “o sonho”) ao fazer com que estas saibam “contar/a guerra dos homens” como outros contarão os números por elas e outros, ainda, as usarão para brincar.

As mãos de menino unem-se em concha e tapam o “olhar” que vê o que não devia ver…

Poema forte e (bem) sentido.


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 24/08/2016 01:15  Atualizado: 24/08/2016 01:15
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15074
 Re: mãos de meninos
Nas guerras dos homens o preço quem paga são as crianças. Registrado o momento. " O homem é o lobo do homem".