https://www.poetris.com/
Poemas : 

Nada há em mim

 







Ninguém me culpe por nada merecer.
Nunca fui motivo p´ra existência.
Só na terra de folhas com folhas.
Está a cura de mim para mim.

Nada há em mim.

Deixei tanto sonho ignorado.
Hoje, gaguejo ilusões.
Para os anos que me sobram.
De imperfeição e impudor.

Desfeito o espanto aberto.
Com o peso de ser.
Sinto a alma perto do chão.
Com os olhos dentro do rosto.

Nunca me deixei tocar aos poucos.
Por outros tão menos.
Tampouco me imitei.
Nem nos vingativos prazeres dos corpos.











Zita Viegas















 
Autor
atizviegas68
 
Texto
Data
Leituras
152
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
19 pontos
5
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 30/07/2019 18:07  Atualizado: 16/08/2019 15:26
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2000
 Re: Nada em mim que me beije
















Nada há em mim maior que eu mesmo
Vivem em nós tumores de nós mesmos
Todos falam e eu me calo temendo repetir
-Me nos gestos gastos excepto no bocejo

E na gaguez do uivo que emito, dos amargos
Lobos, estes representam a minha vitalidade
Perante a exuberância da morte e basta
Que me bata na porta menos grossa

E em Teixo para não me repetir no oco
Eco, na Faia, no falo, no veto, na Ágora
E em mim mesmo quando falo assim,
tamanho pequeno (...)

















Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/07/2019 18:53  Atualizado: 30/07/2019 18:53
 Re: Nada há em mim
deus não gosta de nada. eu... na verdade nem sei como é que ainda pronunciamos o nome de deus porque de fato... já seria tempo de compreender a bíblia e o seu sentido real. percebo que em poesia exista a necessidade do misticismo, mas... interpretar as coisas com olhos é algo que nos poderia desenvolver. não quero com isto dizer mal ou menosprezar talvez o melhor... conjunto de livros até à data conhecido/s. isto porque em meu entender nos dá através de histórias da época uma visão da relação do bem e do mal. agora peço desculpa pelo que vou dizer. somos tão burros, complicamos tanto uma fugaz passagem, e eu, com esta idade (sou um jovem de pouca idade...) ainda nem sei porquê. ou se sei talvez prefira, nem ver. só que... gostei da leitura.
nós não somos nada e há muito em nós. o infinito pode ser facilmente confundido com o nada. no meio do infinito podemos sempre escolher. ihhh... adoro pensar ao sabor (volta e meia todo torto mas...) dos vossos poemas. obrigada

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 30/07/2019 19:32  Atualizado: 30/07/2019 19:32
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29264
 Re: Nada há em mim
Sonhos que se traduzem, onde os sentidos se fazem

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/08/2019 12:46  Atualizado: 02/08/2019 12:46
 Re: Nada há em mim
Olá Zita. não é seabra pois não eheh ah... permite que fale assim... não mereces nada. é normal. ninguém merece nada. mesmo o pior merece sempre alguma coisa. eu desejo sempre o melhor. o melhor dos mundos. essa máquina registadora à frente dos olhos ofusca um bocadinho a beleza das ilhas. mas elas merecem tudo. de bom... de bom é que é bom. continuação...