https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

AMORES DEIXADOS

 
Tags:  SONETOS 2001  
 
AMORES DEIXADOS

Dizem que aqui se faz e aqui se paga,
Mas o amor que se deixa, não tem preço...
Após te amar em vão, ora careço
Recordar-te a promessa um tanto vaga.

Sim, a boca que beija e a mão que afaga
N'um dia são carinho; n'outro, o avesso.
Perdoo, mas esquecer eu não esqueço:
Tão-só deixo sangrar a velha chaga.

Outro dia, porém, eu te desperto
E então te faço ver sem mais rodeio
As dores do que te amo e que te odeio.

Falo de coração já tão aberto,
Que, honestamente, nem me importo mais:
Deixo-te porque já amei demais!

Betim - 05 12 2001


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
367
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
27 pontos
5
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/01/2017 23:05  Atualizado: 03/01/2017 23:05
 Re: AMORES DEIXADOS
*Somos o que amamos...um dia.
Rsrsrss
Tao bom te ler
Beijoka*


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 04/01/2017 12:29  Atualizado: 04/01/2017 12:29
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12449
 Re: AMORES DEIXADOS P/RicardoC
O amor nunca morre honestamente lhe digo, deve ficar sempre a recordação...suponho! Este belo poema assim dá a entender... Abraço Vólena


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 04/01/2017 12:29  Atualizado: 04/01/2017 12:29
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12449
 Re: AMORES DEIXADOS P/RicardoC
O amor nunca morre honestamente lhe digo, deve ficar sempre a recordação...suponho! Este belo poema assim dá a entender... Abraço Vólena