https://www.poetris.com/
 
Contos : 

Manhã silenciosa 1 (Capítulo II)

 
Querida Eva,
No meu mais indolor sentimento profundo, reencontro o azul celeste desses maravilhosos olhos, que um dia pensei nunca mais encontrar. Naquela manhã ao acordar ao teu lado, com o nascer do sol como cenário, como haveria de esquecer aquela linda noite. Sem saber o que fazer a esta vida, grito… grito para o oásis.
Neste momento o amor que sinto por ti é algo inigualável, nunca senti antes por alguém. Não consigo passar os dias sem te ver, sem te beijar, sem sentir a tua língua suave na minha, os teus abraços e claro sem o teu olhar meigo e caloroso.
Naquela maravilhosa tarde, a olhar para o Oceano, relembrei-me como na véspera estavas simplesmente… ofuscante! O teu belo cabelo loiro que se enquadrava na paisagem, onde ali assumimos as nossas juras de amor eternas.
Quando estiveres a ler esta carta, encontro-me longe, longe de alguém tão especial como tu… mas não suportava mais essa maldita cidade, sempre as mesmas pessoas, sempre a rotina de não ter nada para fazer, preciso de me libertar e de respirar, sufocava só de ver os olhares tristes das pessoas.
Imagino o quanto sofres neste momento, por não estarmos juntos, sabes que não é possível por tudo o que se sucedeu.
Não vou estar muito tempo onde me encontro, não sou capaz de me habituar a tanto silêncio… só me encanta o piar dos pássaros. O que os meus olhos alcançam é algo deslumbrante, uma paisagem verdejante e aquela maravilhosa cascata impetuosa.
Neste momento encontro-me sentado num muro de tijolos, a sentir a brisa do final do dia na minha cara e a respirar este ar tão puro, que não se encontra facilmente numa cidade qualquer do mundo, mais desenvolvida que seja.
Olho para uma roseira brava, todas elas demonstram a sua liberdade perante este mundo cruel, como desejava colher uma e coloca-la na tua orelha e ver-te a sorrir para mim.
No dia em que decidir voltar, espero não ser tarde para nós dois, sinto que ainda podemos escrever coisas lindas sobre nós. Eu sei que não devo pedir para esperares por mim, mas...
Desculpa por tudo o que te fiz sofrer.
O teu querido,
Miguel


Bruno Miguel Inácio


 
Autor
brunomi
Autor
 
Texto
Data
Leituras
227
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 25/03/2017 11:41  Atualizado: 25/03/2017 11:41
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16206
 Re: Manhã silenciosa 1 (Capítulo II)
Bruno
Quem é essa Eva? Deixe essa garota arrumar um Adão, seu romance é com Alessandra! Rsrs
Beijos!
Janna