https://www.poetris.com/
Poemas : 

Como o sol

 
Tags:  amor    mar    luz    passado    unidade  
 
Como o sol que irradia sem aviso
e se avisa cabe à noite interpretar,
sem aviso a luz brotou no imenso mar
entremeando criaturas, fluidez e furor
e o céu, sem concordar nem se opor,
intérprete fez-se do amor de amar preciso.

Ao marear de sensos ao longe mergulhados,
emergem pérolas ao acaso, bordado de estrelas,
e luzem na emoção de quem da terra pode vê-las
aos clarins e harpas, as trombetas e toda banda!
Sob as rochas, se houver, restará nota nefanda
do passado que não passa e é do agora nó atado.

Regenerados sonhos, imperiosa realidade!
Semente germinada ao sol e ao sabor do sal
do mar de incomum beleza que descura todo mal
n’alvura de sua espuma que a garça expõe altiva,
silente, no altar da laje, como a doar-se cativa
no mosaico recomposto do manto azul da verdade.

Como o sol que irradia sem aviso
Sem aviso, daquele mar, emerge a luz da unidade.

 
Autor
Manito
Autor
 
Texto
Data
Leituras
192
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ikhzen
Publicado: 16/06/2017 22:16  Atualizado: 16/06/2017 22:16
Muito Participativo
Usuário desde: 27/03/2016
Localidade:
Mensagens: 50
 Re: Como o sol
Gostei de ler