https://www.poetris.com/
Fados : 

Deus Sangrou as Rosas

 
Quando Deus sangrou as rosas
golpeou a Primavera
às escarpas deu as rochas
e ao silêncio uma quimera.

Todo o vento é poeira
quando a esperança fica presa
aos escolhos da cegueira
que a vida nos põe à mesa.

E nas minhas mãos vazias
trago um mar feito de pedra
trago tudo o que não vias
o sonho de quem eu era.

Mas a vida continua
cheia d'Almas ansiosas
nosso amor nasceu da Lua
quando Deus Sangrou as rosas.


Quadras para a Tia Kika Archer.


Ser Poeta é exilio
num pais de condenados
um tormento infinito
de mil olhos rejeitados!

Ricardo Maria Louro

 
Autor
Ricky
Autor
 
Texto
Data
Leituras
169
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.