https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Maldita a hora da doença

 
Open in new window

Maldita a hora da doença,
Tudo para, sentidos ao alto,
Morte à espreita,
A vida retrocede.
Esperança e desespero
Disputam lugar cimeiro
Na frágil alma em agonia,
Evoca-se o nome de Deus
Pra afugentar a morte,
Ouve-se ao longe
O canto fúnebre dos anjos,
O céu abre aos poucos
As suas portas de glória,
O tempo se alonga e agonia
Aumenta entre o partir
Pra o mundo do além
E o ficar no reino dos homens.
A incerteza invade a alma.
O chegar ao novo dia
É uma incógnita
Que os médicos ora decifram
Ora se enganam
E a partida pra o além
Se concretiza,
Segundo a vontade do Criador!

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
215
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 11/01/2018 14:46  Atualizado: 11/01/2018 14:46
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1492
 Re: Maldita a hora da doença
Como se tivessem gasto todo o seu tempo.. mas ainda continuassem a agarrar-se á vida. O sentimento de pânico que muitas vezes nos invade a alma á espera da partida. Tristemente belo.. porém não deixa de ser real. Abraços.


Enviado por Tópico
nereida
Publicado: 11/01/2018 15:42  Atualizado: 11/01/2018 15:42
Colaborador
Usuário desde: 27/08/2017
Localidade: São Paulo
Mensagens: 1022
 Re: Maldita a hora da doença
Uma realidade verdadeira, tristemente bem descrito. Abraço carinhoso