https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Saudade : 

Os Olhos De Miranda

 
Tags:  amor    paixão    morte    rimas    dedicatória  
 
Os Olhos De Miranda
 
Estou aqui de novo
Não se preocupe, não falarei de amor
Estou aqui de novo para falar sobre dor
Agora não sei o que fazer para ela ir embora
Não sei o que fazer agora
Meus versos que outrora me cabiam bem,
Hoje me fazem chorar como ninguém
Não irei parar de escrever, mas estou perdido
Eu te amei tanto quanto o tamanho de Santos
Tantas palavras avulsas eu formei,
Mas agora elas me machucam, meus abutres
Hoje eu chorei, ontem já não sei
A lua já não escuta mais os meus uivos,
De um lobo apaixonado, estou em pedaços.

Escrevo para você, pena que não irá ler
Sinto muita saudade de você
Ontem escrevi, hoje estou aqui,
Mais uma vez, para falar sobre ti
As lembranças que antes eram alegres,
Hoje são difíceis de aguentar
A vida segue, minha dor me persegue
O mundo só perdeu uma pessoa, uma sombra
Eu perdi minha dama, minha anja
Sinto você quando escuto aquelas músicas,
Sinto você quando escuto aqueles sambas
Tudo o que eu queria era voltar no tempo,
E torná-la imortal, eu te amo.

Me desculpe, não consegui evitar
Eu sinto falta de te amar
Quando casamos você me prometeu,
Que você seria minha e eu somente teu
Mas estou sozinho aqui, sobre os lençóis
Onde você está? Para onde foi? Estou só
O que devo fazer sem sentir aquele seu perfume?
O que devo fazer com minha vida? Me ajude
Por que não me levou? Por que me abandonou?

Me apaixonei pelos seus olhos
Me entreguei, e nos tornamos sócios
Meu amor eu te dei,
E você retribuiu, nossos filhos,
Hoje são adultos, os criamos bem, eu sei
Estão prontos para o mundo lá fora,
Eu só quero revê-la, minha Aurora
Você está me vendo? Veja minhas mãos
Estão velhas, não são mais macias, estão gélidas
Meu coração mal bate, mas bate por você
Ainda te amo, como quando nos encontramos
Se lembra de como éramos jovens?
Ah, nossa mocidade, nossas brincadeiras, a felicidade
Sinto que logo te verei, minha linda princesa
Não se preocupe, nossos filhos possuem uma bela vida
Me espere de braços abertos, pois eu estarei serelepe
Meus noventa anos foram dedicados a família,
Mereço rever minha querida, logo estarei aí em cima.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
272
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Lucineide
Publicado: 22/04/2018 19:32  Atualizado: 22/04/2018 19:32
Colaborador
Usuário desde: 06/12/2015
Localidade:
Mensagens: 1260
 Re: Os Olhos De Miranda
Li com lágrimas nos olhos. Muita sensibilidade em sua poesia. Por isso é que amo tanto a poesia. Ela tem esse pode de transformar a dor em uma obra de arte. Parabéns!