https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Na hora do “Beijai-vos”

 
Open in new window

Na hora do “Beijai-vos”,
Beijos desatam-se das almas
E caem secretos nos lábios,
Que guardam todos os segredos:
Se são amargos ou doces
Se são verdadeiros ou falsos,
Os lábios nada dizem,
Enquanto perdura o jogo.
Amor é um jogo,
Ora se ganha uma alma,
Ora se perde um coração.
Na hora do “Beijai-vos”,
Beijos pesam nos lábios,
Se são doces ou amargos,
Lábios nada dizem,
Pra não embaciar a luz do querer,
E levitar o peso do amor desejado
Ou fingido.

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
302
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
32 pontos
8
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 03/03/2019 11:04  Atualizado: 03/03/2019 11:04
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16203
 Re: Na hora do “Beijai-vos”
Adelino

Beijos desatam-se das almas
E caem secretos nos lábios,
Que guardam todos os segredos:
Se são amargos ou doces
Se são verdadeiros ou falsos,
Os lábios nada dizem,


Quanta verdade!
Gostei da leitura!
Abraço!
Janna


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 03/03/2019 17:07  Atualizado: 03/03/2019 17:07
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15165
 Re: Na hora do “Beijai-vos”
Na hora crucial do laço amoroso um beijo vale por mil palavras de amor. Belo!


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 04/03/2019 14:17  Atualizado: 04/03/2019 14:17
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Na hora do “Beijai-vos”
As essências dos belos momentos de amor vividos numa plenitude de prazer, belo poema


Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 05/03/2019 12:44  Atualizado: 05/03/2019 12:44
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1772
 Re: Na hora do “Beijai-vos”
O beijo que finaliza a promessa, muitas vezes está o amor no fundo da Igreja, perdido...mas também esta promessa vemos que é verdadeira, quando vemos um casal de velhinhos amorosos e amigos. Um amor para a vida toda. Gostei do poema Adelino! Abraço.