https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Fantasia : 

Pétalas do tempo

 
Agarro as pétalas do tempo
que displicentes tentam passar por mim,
aperto-as nas minhas mãos
retardando-lhes a viagem
embora saiba
que não terei força
nem sequer tempo
para as manter ancoradas
no porto dos meus anseios!

Velozes, como o meu pensamento,
as folhas revoltam-se,
soltam-se das minhas mãos inertes
e já tão cansadas…

impotente perante tal energia
que me transcende,
deixo-as voar,
restando-me ficar a olhá-las,
que, indiferentes
me contemplam piedosas, quiçá,
da minha insignificância

José Carlos Moutinho
1/3/19

Decreto-Lei, nº 63/85
dos direitos do autor


 
Autor
zemoutinho
 
Texto
Data
Leituras
249
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.