https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Martelo da inocência

 


Entre a chuva venenosa
Dança ao sabor do vento
Como uma fera perigosa
À procura do sustento.

Entre as lágrimas corrosivas
Alimenta-se da ignorância
Das almas fugitivas
Do martelo da inocência.

Entre as palavras reprimidas
Deseja de forma febril
Todas as liberdades proibidas
Da mente quase senil…



José Coimbra

 
Autor
Legan
Autor
 
Texto
Data
Leituras
415
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
49 pontos
3
7
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 01/02/2020 14:09  Atualizado: 04/02/2020 19:13
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade:
Mensagens: 1202
 Re: Martelo da inocência
Poema com sentimento e uma síntese forte.
Pensamento bem elaborado e bem rimado.
No martelo da inocência essa fera perigosa na busca da liberdade proibida, que acabará por lhe invadir uma mente quase senil...!
Continuação de bons poemas José Coimbra (Legan)✍️

Abraço. 👍

Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 04/02/2020 13:44  Atualizado: 04/02/2020 13:44
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 3023
 Re: Martelo da inocência
... Parabéns pelo poema. Gosto das rimas, e aqui foram bem escolhidas. A sequencia de pensamento não se perdeu.
Abraço

Branca

Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 05/02/2020 12:07  Atualizado: 05/02/2020 12:07
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade:
Mensagens: 3538
 Re: Martelo da inocência



Soneto em rimas poéticas
num selvagem sentimento
nas palavras corrosivas
De uma mente quase senil…



Um abraço José (Legan)