Crónicas : 

A Criança Ainda Pulsa Em Mim

 


A infância – doces peraltices -, ainda teima dentro de mim.
Os sonhos pulsam na medida da Saudade daquela criança que sorria para tudo, e corria livremente, brincando de não crescer jamais!
Quando preciso de um alento, ei-la ( a minha menina! ), correndo dentro do meu coração e da minha alma.
E lá vêm as doces recordações, a renovar as energias na mulher adulta que hoje sou.
... e o coração pulsa!
Como pulsam na memória, as brincadeiras de viver eternamente:
- a Cabra-cega...
- a gangorra...
- esconde-esconde...
- o balanço...
- as risadas...
Será que uma lágrima de alegria e saudades é capaz de eternizar este pulsar, para nunca mais me desgarrar da minha menina tão feliz?
Pulsa, infância querida!
Pulsa, menina faceira!
Que pulsem os sonhos todos que fizeram da infância um libelo de ternura!
Pois...
“A criança ainda pulsa em mim.” F.H. (In memoriam)
Hoje, eu brinco de esconde-esconde com a própria VIDA, tentando me esconder da tristeza, das angústias e do desamor;
Hoje, encontro, do outro lado da gangorra, as responsabilidades e os desafios;
Hoje, o balanço das emoções brinca comigo de ser corajosa;
Hoje, a cabra-cega procura pela Esperança de um Mundo melhor.
E, ainda hoje, ecoam as risadas da minha menina, dizendo para mim sorrir e escolher a alegria ao invés da tristeza.
Pois, lá dentro, no fundo do coração, a criança continua pulsando em mim.

Saleti Hartmann
Poetisa
Cândido Godói-RS
saletihartmann@gmail.com



 
Autor
SALETI HARTMANN
 
Texto
Data
Leituras
391
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.