https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Nódoa

 
Sonhos frustrados,momentos de dor
Como perfume derramado,sobre vida de amor
Dos trapos sujos,restam a nódoa de viver
Que dimana no intimo,a lágrima de um ser

Buscando sentido,ao principio de ter
Sofrer a dor do abandono,sem saber o porque
Dos cacos mudos,resta a dor de prosseguir
Ainda pulsa no peito,mesmo fingindo um sorrir

Dores passadas,com sentido eterno
Chorar das amarras,dizendo que esse é certo
Da vida ao surdo,ouça o grito de amar
Que na esperança do riso,busca em ti o sonhar<br />


"Morremos gestantes da ansiedade que nada espera."

 
Autor
Junior A.
Autor
 
Texto
Data
Leituras
755
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
sebastiaoalves
Publicado: 09/07/2006 16:18  Atualizado: 09/07/2006 16:18
Participativo
Usuário desde: 22/04/2006
Localidade:
Mensagens: 49
 Re: Nódoa
A vida é isso mesmo: uma nódoa... Se bem que não sei como poderia ser diferente, viver é se sujar... Alguém limpinho, sem nenhuma marca, engomadinho, não existe, todos somos sujos, unas mais que os outros, outros mais amassados que os outros, uns quase rasgando de tão usado... E isso não tem a ver com idade, não tem... Existem panos velhos que não tem nódos escuras, apenas umas manchas quase imperceptiveis, já outros, jovens que são, acumulam nódoas sobre nódoas que jamais desaparecerão, esses nunca envelhecerão... Há também os poetas, que são mais, pois tem nódoas de toda espécie, mesmo das que nunca existirão, pois o poeta é um ser extremamente vívido, e a vida parece não oferecer-lhe tudo, pois as nódoas que mais lhe incomodam são as que eles inventam, vão inventar e inventarão... até mais, até mais...