https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Desde que a porta bateu...

 
Silencioso quarto, as paredes sentem falta
O neon nunca mais rasgou a luz

Desde que a porta bateu...

É frio, É fogo, É foda
É o tempo que não anda
- o relógio tá com pilhas -

Fitzgerald filho da puta
O tempo como seu cúmplice
era ele quem eu matava
Foi ele quem me matou

É frio, É fogo, É foda
É o tempo que não anda
- os ponteiros sempre giram -

Minha cabeça sempre gira
Jack Daniel, analgésico pesado
Sem bula nem receita

Guarda-roupas tão vazio
Porta-retrato com vergonha
Alguns copos quebrados...

Desde que a porta bateu...

 
Autor
Notlimer
Autor
 
Texto
Data
Leituras
493
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.