https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Espelhos de água

 
Nas horas mágicas
da sonolência dos sentidos
há sempre uma janela aberta
para um outro plano

Há um outro mundo
a que me disponho
contemplar
energias de vida
vestidas de novos
olhares

São matizes cintilantes
que giram no centro de tudo
movimentos circulares
palete de tonalidades
e sombras
que nos dispomos
alcançar

É a cor da paz
que nos espreita
da janela
momentos de plenitude
contemplados
em espelhos de águas
cristalinas.

 
Autor
saozinha
Autor
 
Texto
Data
Leituras
984
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 16/04/2010 21:12  Atualizado: 16/04/2010 21:12
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12082
 Re: Espelhos de água
São estas as cores que fazem renascer os sentidos e tornar os espelhos limpídos em magias no olhar...

Beijos


Enviado por Tópico
AuroraRosado
Publicado: 16/04/2010 21:18  Atualizado: 16/04/2010 21:18
Colaborador
Usuário desde: 18/03/2010
Localidade:
Mensagens: 623
 Re: Espelhos de água
Que bom banhar-me na serenidade do seu texto! É preciso (e às vezes tão difícil) saber olhar a cor da paz que nos espreita.


Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 16/04/2010 21:26  Atualizado: 16/04/2010 21:26
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: Espelhos de água
...um amigo meu, fotógrafo profissional, chamava-me sempre a atenção para a "hora mágica" (aquele pouco antes de o sol de pôr) - aí as fotografias ganham um calor que nos invade e uma beleza eternas, talvez, vendo bem, o poema talvez seja essa luz que queira captar!

beijos
arfemo