https://www.poetris.com/
 
Textos -> Amor : 

Medo - Sem ti

 
Tags:  medo    sem    ti    -  
 
As pedras da calçada gritam silenciosas para sentir o teu andar.

Oh, se soubesses como o medo se perde nos teus braços, as horas arrepiam no teu olhar, o tempo morre na tua boca.
O pensamento delinquente quer-te aqui, o tempo morde a escala da paciência, eu sou impaciente.

Gelo, cada ápice sem ti é vazio, a cama torna-se fria mesmo com o calor infernal do Verão.
Quando te vais embora, o receio percorre-me as veias e penetra-me o peito e trinca-o, rebola e volta a trincar, é fatal.

Insípido, apático, escuro.
Não me deixes aqui.


les fleurs mortes.

 
Autor
Fleur
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1787
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
flavio silver
Publicado: 28/09/2007 01:27  Atualizado: 28/09/2007 01:27
Colaborador
Usuário desde: 24/09/2007
Localidade: barcelos
Mensagens: 1001
 Re: Medo - Sem ti
o medo é o salto alto da mulher
é a palavra que custa dizer
é dar sentido ao não sentido.
é tudo o que o seu poema diz!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/09/2007 03:53  Atualizado: 28/09/2007 03:53
 Re: Medo - Sem ti
SEMPRE QUE SAIMOS DEIXAMOS ALGO EM ALGUÉM, A SAUDADE OU UM AMOR PROFUNDO, ESSA PESSOAS FICA NA ANSIEDADE QUE SEU AMOR REGRESSE PARA QUE MESMO NAS NOITES QUENTES DE VERÁO SE SINTA MAIS CONFORTADA COM UM AMOR PRESENTE VIVO E BELO.
TODOS NÓS SOMOS IMPACIENTES INSACIAVEIS QUANDO AMAMOS DE VERDADE ALGUÉM.