https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

*Descortina o meu Poema*

 
*Descortina o meu Poema*
 
Descortina-me nesse pensar,
De mangas feitas que ainda me encontro a remendar,
Descortina-me por entre esses véus,
Que não deixam o olho da solidão avistar,
Versos perfumados com aroma de mar…

E nas pancadas dessa porta,
Que bate e embate com a brisa que não deixa respirar,
Com a brisa feita de poeiras falsas e não de ar,
Tranco-me nessa casa,
Perfeita de vazio e com tantos sentimentos a girar…

E giram nessa roleta viva,
Ora gira para a direita contrariando o tempo,
Ora gira para a esquerda seguindo o maldito que me quer matar,
E pensar que não penso,
Pensar que não vivo com esse manto a cobrir memórias de mar.

E levanta de mim esse peso,
Desse manto que cobre não só um corpo,
Mas uma alma que tem o desejo profundo de gritar!
A roleta gira e gira sem parar,
Contrariando esse tempo que não me deixa pensar…

E por trás desse véu,
Grito, descortinando de mim o pensar… O pesar!


Marlene Carneiro



O meu Blog: http://ghostofpoetry.blogspot.com


Open in new window


 
Autor
Ghost
Autor
 
Texto
Data
Leituras
923
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/10/2011 00:08  Atualizado: 09/10/2011 00:08
 Re: *Descortina o meu Poema* PARA GHOST
Belo e S entido!

Adorei.

S orriso com Alma dentro.

AM