https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Serenidade

 
SERENIDADE.

Eu queria poder tocar estrelas...
Queria tocar o infinito,
Vagar por entre nuvens...
Sorrir o brilho do alvorecer!

Queria banhar nas cores cristalinas...
Das cachoeiras em arco íris celestiais!
Sentir a brisa macia envolver a alma,
Em rasantes vôos livres como os rouxinóis!

Deixar embalar-se no véu da noite.
Cantar melodias aos raios de luar.
Sem ter a vergonha de poder chorar!

Brindar o balsamo salutar da eternidade...
Na alegria de ser uma simples criação divina
Do sopro que Deus que se fez vida!

Baroneto


Baroneto


 
Autor
THOMAZBNETO
 
Texto
Data
Leituras
788
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.