https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

AO SEGUNDO OLHAR (REP)

 
Tags:  15 anos  
 
Não te podia ver à minha frente! Literalmente. Entravas no café da minha irmã, e eu evaporava entre as cortinas da cozinha. Arghhh! Sempre tão simpático, tão cordato, de gargalhada sonora pronta a estalar. “Mas tu estás feita estúpida ou quê? O tipo é fantástico, muito mais afável que muitos badamecos que entram por aqui dentro com ares de dono do tasco!”. Mas não te via assim dessa forma tão ligeira e dançante como a minha irmã… Não, eu fugia para não ter sequer que te servir um café, e odiava o cheiro do teu perfume no ar a anunciar a tua chegada. Sempre tão afável: “Menina isto, menina aquilo….” Sentia uma espécie de urticária que me percorria o corpo, e largava um esgar de aversão sempre que a tua imagem me surgia… Convencidote!
Num dia de futebol europeu, em que o Boavista recebeu uma equipa irlandesa, um Celtic qualquer-coisa, foi a loucura total no café. Quando cheguei da Faculdade (sim, é que curiosamente eu ia todos os dias ao café ao final da tarde…), fiquei assombrada com a obesidade alcoólica da invasão irlandesa! Do outro lado da rua, os clientes habituais acenavam sorrisos de “Aturem-nos!”, e a minha irmã, perdia-se entre servir e contar cervejas.
E quem é que estava todo divertido ao balcão, a cantar e a beber no meio deles??? A tua insuportável figura, claro! E aí não tive escapatória, fino para aqui, caneca para acolá dei comigo a circular à tua frente de um lado para o outro. Karma! E tu a mirares-me…
Até que a determinada altura, numa pequena cantoria, a malta que estava ao balcão sofreu um arrastão e oiço um fulano todo barraqueiro: ”be carefull my friend i’m drinking”! Então não pude mais: desatei a rir, olhei-te e finalmente encarei-te enquanto bebias languidamente. Vi-te. Senti-me penetrada e aconchegada, sim, sobretudo aconchegada, pelo olhar com que me abraçavas. Nunca uns olhos azuis me pareceram tão bonitos nem tão cristalinos. Nunca um olhar me fez o coração pular pela boca. Nunca pensei que um clique me electrizasse, e sim, o amor à primeira vista (vá, ao segundo olhar) acontece. Foi há onze anos. Ou será onze minutos?




"A vida é um acto de resistência e de reexistência" - Manuel Rivas

 
Autor
AnaMartins
 
Texto
Data
Leituras
1571
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
37 pontos
5
4
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 27/11/2013 13:10  Atualizado: 27/11/2013 13:10
Colaborador
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 3404
 Re: AO SEGUNDO OLHAR (REP)
Minha linda....

sem palavras, o tempo passa, mas não é a mesma coisa...

Beijinho, ao olhar-te sempre.

Mommy T

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 27/11/2013 17:49  Atualizado: 27/11/2013 17:49
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 17727
 Re: AO SEGUNDO OLHAR (REP)
Parabéns Poetisa!
Belo conto! Adorei! Beijos!
Janna

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 27/11/2013 23:59  Atualizado: 27/11/2013 23:59
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: AO SEGUNDO OLHAR (REP)
parece que foi agora... com a doçura de um segundo
eterno. bom demais ler-te!

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 13/02/2014 02:37  Atualizado: 13/02/2014 02:37
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: AO SEGUNDO OLHAR (REP)
beijo querida... da fa

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 30/04/2014 03:04  Atualizado: 30/04/2014 03:04
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: AO SEGUNDO OLHAR (REP)
volto sempre, porque tenho saudades...