https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Oxalá eu Tomara (do meu livro de Imaginar

 
Tags:  pensamentos    imaginar    rimar  
 
Oxalá fosse mar para nas areias brancas finas me [entranhar e acordar] (acabar)
Oxalá fosse homem para uma família e preocupações parentais arranjar
Tomara ser humano para os extra terrestres caírem na Janela do meu sótão
Tomara ser maior para poder os remédios adoentar nas minhas mãos de anão

Mas nem o oxalá nem o tomara fazem por ser o que fosse
Nem no mar se fez o homem que apenas humano sonha maior

Mas uma paixão transforma uma nação, como chuva na monção
Um pequeno homem move mundos sem de força precisar
Basta esperança numa mão de amor para o coração animar
O mar também poderia ajudar…

Oxalá consiga um sótão comprar que a Janela é fácil de arranjar,
Pois sou anão no arriscar e consigo nela escapar
Vou mais coisas destas ansiar no meu livro de imaginar
Onde as estações são dimensões de uma quarta meia da semana
Onde eu tomara ser sempre Primavera num oxalá nunca nevar

Vou onde a família que me fez homem deixar
Rasgando o Universo, entre portas de um lar
Onde filhos são irmãos, gato e rato a brincar
Mas não os deixo ir ao sótão…isso, nem pensar


Open in new window

 
Autor
jomadosado
 
Texto
Data
Leituras
598
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
2
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martims
Publicado: 05/09/2014 21:15  Atualizado: 05/09/2014 21:15
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6796
 Re: Oxalá eu Tomara (do meu livro de Imaginar
Um poema digno de uma sabedoria que se planta nos belos escreveres, simplesmente uma maravilha