https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Retrato de poesia

 
Há quem tenha a mestria
de enganar a poesia,
e com ela coser meias.
«Na poesia que canta,
Fica-lhe o nó na garganta,
Não a deixa laurear»
E, se alguém lhe bate à porta
Corre logo assim meio torta
Com o dedal a tapar;
A unha que está partida
Dessa terra tão sofrida
Que a mão soube cavar.
Há quem tenha a mestria
De enganar a poesia
Num lenço para se assoar,
Num lenço branco lavado
Que andou por tanto lado,
E tem histórias para contar.
…Lá atrás suas maleitas,
Cheias de rimas desfeitas
Com portadas nas janelas.
Os canteiros estão à porta
Com uma cerca já torta
E, um degrau para se sentar;
Nessas noites que estão quentes
Nos seus dedos tortos e doentes,
Que ainda sabem costurar.


Cristina Pinheiro Moita /Mim/

 
Autor
mim
Autor
 
Texto
Data
Leituras
479
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martims
Publicado: 09/06/2015 15:02  Atualizado: 09/06/2015 15:02
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6791
 Re: Retrato de poesia
A poesia é o retrado dos poetas que se colocam em seus sentidos de uma maneira que os sentimentos se vaneia nos verdadeiro instantes saindo dos teus olhos.

um encantooo