https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

DE BOA-FÉ

 
Tags:  SONETOS 2008  
 
DE BOA-FÉ

Acrediteis ou não, eu vos declaro
Que muitas vezes não fiz o que é certo
Por ignorar que houvesse erro encoberto
Enquanto o amor deixava tudo claro.

Tantas vezes generoso co’o avaro!...
E bom co’o mau... E tolo co’o esperto...
A este tirano, agora quanto oferto
Me é antes um resgate a custar caro.

Levanto a cabeça; olho para frente:
Panorama tão-só de desafio
Qualquer que seja a luz que se apresente.

Discernir? Cá de luzes desconfio...
Será um fogo-fátuo incandescente
Ou já a bomba a arder o seu pavio?!

Betim - 22 09 2008


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
238
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.