https://www.poetris.com/
 
Mensagens -> Desabafo : 

Offshore

 
Tags:  amor    desilusão    palavras    desabafo    sufoco  
 
 
Fogem de mim as palavras quando suspiro felicidade
A vida corre livremente sem desassossego ou amargura
Há ocupação ou não existe devaneios de loucura
As palavras apenas existem na banalidade do dia-a-dia.

Mas quando o vento sopra para norte
E num raiar de sol se estende a tempestade
Da densidade amarga de ódio ou dor
Na fervura da incapacidade da expoente máxima da impotência
Que em pele de galinha e com soluços entre lágrimas
Solto um grito silencioso e mais escuro que ausência de luz
Todas as palavras do mundo se tornam minhas
Rodopiam, piscam e forma frases na minha cabeça
Aquelas que apenas o meu mas exclusivamente o meu
Mais íntimo do íntimo do meu âmago sabe
E que o mesmo ainda que proscrito é vedado
Pois ninguém que apenas eu sabe o que eu sinto
E ninguém que apenas eu pode saber.

Completamente avassalada pela tristeza
São elas que socorrem
Como o amigo que nunca está e o que nunca poderia ouvir
Mas que depois de 169 palavras
Suspiro de alívio e estou pronta..

Pronta para que as trevas me ensinem ainda mais letra a letra.


O Silêncio inspira-me.

Silêncio
 
Autor
EuniceContente
 
Texto
Data
Leituras
597
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.