https://www.poetris.com/
Poemas : 

Exercício Poético (Da Injúria)

 
Energúmeno, ordinário...
Diz-se do nosso lado negro
Aquele que pisa e espezinha
Que nos aguça o imaginário
Face oculta do ser íntegro
De mente mesquinha

Mentiroso, conflituoso...
Sombra que disfarça o erro
Ímpio medroso, farsante
É livro sem capa, preguiçoso
Que de si faz o enterro
Qual áspide sibilante

Biltre, ignóbil...
Ente rastejante e doentio
Que se esgueira no nevoeiro
De olhos calmos e ar frágil
Abjeto filho do compadrio
Que fustiga o mundo inteiro


A Poesia é o Bálsamo Harmonioso da Alma

 
Autor
Alemtagus
Autor
 
Texto
Data
Leituras
58
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.