https://www.poetris.com/
Poemas : 

GOTAS DE VERDADES

 
GOTAS DE VERDADES

Quando estava cansado
Parei e andei
Quando perdi a fé
Orei e pintei
Quando te esqueci
Lembrei e cantei
Quando senti saudade
Beijei e abracei

A foto era o rosto que tinha
O rosto era corpo na linha
A linha era a última esperança

E a esperança não é nada
Quando se sabe a verdade
De todas as mentiras

As vidas parecem tiras
Parecem pedaços de vidas
Bicos querendo crianças

Parecem curvas querendo retas
Gotas chorando rios
Peles e arrepios

Parecem nada buscando distância
De um frio entre bocas
Que não se não amam


José Veríssimo

 
Autor
veríssimo
 
Texto
Data
Leituras
100
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 27/04/2017 10:44  Atualizado: 27/04/2017 10:44
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 26478
 Re: GOTAS DE VERDADES
Goras de verdades de onde nasce as verdades, belo poema de um belo amor